Postagens para o marcador ‘Blog’

   sábado, 12 de maio de 2018

Vaquinha pra o domínio do blog, sucesso!



PéssimoRuimMédioBomExcelente (3 votos, média: 5,00 de 5)

Gostaria de agradecer publicamente aos 2 colaboradores que fizeram as doações pra o registro do domínio do blog pelo prazo de 5 anos.

Porém se acaso mais alguém resolver colaborar, aplico o valor para estender o prazo de registro pra um tempo mais, de acordo com as opções disponíveis no registro.br.

Não citarei os nomes publicamente, a menos que estes digam que o posso fazer e o farei no post onde estará o  comprovante do registro do domínio.

Apenas na vakinha, que tem um prazo pra poder sacar o valor, que é de 15 dias. Então a liberação ocorre no dia 23/05. Liberado já faço a transferência dos valores do paypal e da vakinha e já inicio o registro.

Meu muito obrigado!



   terça-feira, 8 de maio de 2018

Vaquinha para o novo domínio do blog.



PéssimoRuimMédioBomExcelente (1 votos, média: 5,00 de 5)

Andamento da vaquinha.

117% já arrecadado.

Atendendo a pedidos, botão do paypal:




Bom… criei a vaquinha online. Como falei a situação é de contenção de despesas, então criei coragem, deixei a vergonha de lado. O valor necessário é de R$184,00 para um registro de 5 anos. Foi necessário fazer a vaquinha no valor de R$200,00 porque há uma taxa de aproximadamente 7% pelas doações e R$5,00 pelo saque do valor.

O valor que se pode contribuir é livre.

Clique sobre a vaquinha ou use o link abaixo dela.

 

http://vaka.me/ftezw1
Ela ficará ativa por 3 meses.
Conto com a ajuda de vocês. :-P



   segunda-feira, 7 de maio de 2018

Domíno dot.tk



PéssimoRuimMédioBomExcelente (3 votos, média: 5,00 de 5)

Por uma bobeira minha, de uma “falha” do filtro de junk mail do google e da política de prazos curtíssimos do dot.tk, perdi o domínio www.crashcomputer.tk

De forma que quem acessava por esta URL agora o terá que fazer pelo endereço real do site. http://crashcomputer.caetano.eng.br

Quem assina o Feed não deve ter percebido que o domínio não existe mais.

Estou pensando no seguinte… registrar um .com.br ou um .com mesmo. Mas é até chato falar… se eu fizer um vaquinha, os poucos leitores estariam a fim de colaborar com o custo do registro? É barato, mas como estou em contenção de despesas… Se sim, avisem nos comentário que eu crio uma vaquinha. :tooth:

Até pensei em botão do paypal, mas não achei esta opção em minha conta, e além disso o paypal tem problema que se doar em reais, não gasta internacional e vice-versa. Google Adsense, me sacanearam a muito tempo atrás e perdi o que tinha e baniram minha conta. Desde então minha política de adblock subiu para o nível hardcore.

Voltando a idéia da vaquinha, pra não ficar muito no pede-pede sempre, pensei fazer o registro por 5 anos, o valor como pode ser consultado no próprio registro.br seria de R$ 184,00 para 5 anos.

Alguém tem uma idéia melhor ou mais barata? Topam a vaquinha?

 



   segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Começando uma nova fase.



PéssimoRuimMédioBomExcelente (10 votos, média: 4,90 de 5)

Muito sabem que eu tenho um canal no Youtube e que tá largadão as traças, o que me fez desanimar dele é que um FDP me sacaneou com o adsense e aquela conta foi banida do adsense, e então nem pra ganhar uns trocos com os videos dá.

Já tem um tempo que eu comecei a fazer em passos lentos a copia dos vídeos pra uma nova conta, que por enquanto tem um ou dois assinantes (não divulguei ainda). A idéia é mover todos os vídeos mais interessantes e deixar esse canal antigo parado só com umas coisas que embora tenham bastante visita, não me interessam.

Mas ai me vem a vontade de tocar a frente outra coisa que eu queria fazer a tempos… filmar o por dentro das coisas… sim, praticamente a mesma proposta do meu amigo Pakéquis.

Eu só fico meio sem graça de fazer isso, porque um dia vai aparecer alguém que vai falar: Copiou o Pakéquis. E claro… que eu vou mandar pra aquele lugar… |-/

Esses vídeos eu acabaria publicando aqui no blog, se bem que a proposta deste blog nunca foi eletrônica e afins, isso é proposta do meu site de radioamadorismo.

Ai fica a pergunta, a “1/2 dúzia” que lê isso aqui, acha que vale a pena torcer ou melhor dizendo, focar mais o blog em algum assunto rápido de eletrônica (sem deixar de fazer os outros posts é claro)? O lado D.I.Y. eu já posto, em geral o que não encaixa em eletrônica.

Deixem a resposta nos comentários. Conforme for, eu já tenho três coisas pra mostrar, embora eu já tenha desmontado pra restaurar, eu desmonto de novo. :D



   quinta-feira, 22 de junho de 2017

O plugin WP PostRatings é legal, mas tem duas deficiências que já vem de looonga data e não parece ter solução por parte do desenvolvedor, sei lá por qual motivo exato.

Olhando no fórum do plugin, nota-se que o autor até que responde as postagens, mas invariavelmente as respostas pelo que notei dividem-se em 3: Não da pra fazer, É muito especifico pedido por uma única pessoa ou será estudado e cri… cri… cri…

A primeira das deficiências é que a cada atualização ele apaga o diretório de imagens e perde-se qualquer imagem personalizada. Essas estrelas amarelas que uso no meu mesmo é personalizada. Logo, toda vez que tem update relevante do plugin e eu o faço, tenho que subir as imagens.

A outra é que na lista de gerenciamento das avaliações, até aparece informação demais, porem ele não coloca um link para a postagem, mas bota o título do post, mas… sem link.

Bom… a primeira deficiência pelo visto não vai ter solução pois o autor já falou no fórum que não dá, pois o plugin é “datado”… sei lá o que quer dizer isso.

Mas a segunda tem como fazer e não é difícil. Postei o pedido da facilidade no fórum e inclusive como faze-lo. Somente fica a questão se o autor vai dignar-se a incluir isto num próximo update, já que eu dei a solução de bandeja.

Caso ele não coloque (nota: duas atualizaçõe depois…), estou deixando o procedimento anotado neste post, para que caso alguém deseje faze-lo, e para que eu mesmo tenha como consultar no futuro.

Abra o arquivo postratings-manager.php em um editor de texto que numere as linhas (sugestão: notepad2 ou notepad++). Vá para a linha 349 (isso é na versão 1.84.1, pode mudar em futuras versões) . Deve ser uma linha como essa (ou olhe um pouco acima ou abaixo e encontre a linha sugerida):

echo "<td>$postratings_posttitle</td>\n";

Modifique esta linha para:

echo '<td><a href="'.$postratings_post_url.'" target="_new">'.$postratings_posttitle.'</a></td>'."\n";

Agora vá para a linha 308 (A linha deve ser igual a: $postratings_host = $postratings_log->rating_host;)

Acrescente logo após esta linha, o seguinte (dê um enter no final da linha. dããã…):

$postratings_post_url = get_permalink( $postratings_postid ); //URL to Post

O resultado será este:

link_postratings_manage

Com isso fica fácil chegar ao post através da lista do WP Postratings. Vamos ver se o autor se mostra receptivo a sugestão e implementa em definitivo no plugin.

Nota: Eu escrevi este post a 14 meses atrás e estava engavetado aqui nos posts rascunhos, postei a dica de como implementar isto no fórum do plugin, nesta época a versão do plugin era 1.83.2 e já estamos na 1.84.1  e nada disso ser implementado. E dando uma olhada no fórum as respostas do autor continuam sempre as mesmas. Não da pra fazer, É muito especifico pedido por uma única pessoa ou será estudado e cri… cri… cri… |-/

[ Ouvindo: Blackwood – My Love for You (1997) ]


   segunda-feira, 8 de junho de 2015

Removendo formatação de emoji



PéssimoRuimMédioBomExcelente (2 votos, média: 5,00 de 5)

Na versão 4.2 do WordPress foi adicionado o suporte a emojis e sem a opção de desligá-lo, o que causou uma boa chiadeira na comunidade. Obviamente já apareceu um plugin que se propõe a remover o maldito suporte, até que não ser oficializada uma opção de desligar essa droga facilmente pela própria interface administrativa. 8x

O plugin, de fato consegue desregistrar o código css dos emoji, que é o trecho de código abaixo:

<style type="text/css">
img.wp-smiley,
img.emoji {
	display: inline !important;
	border: none !important;
	box-shadow: none !important;
	height: 1em !important;
	width: 1em !important;
	margin: 0 .07em !important;
	vertical-align: -0.1em !important;
	background: none !important;
	padding: 0 !important;
}
</style>

Porem, ainda removendo essa formatação, resta um bug, pois contrariando a boa prática fizeram o favor de inserir uma regra de formatação diretamente no código (css inline, hardcoded) :censored: :

<img src="%s" alt="%s" class="wp-smiley" style="height: 1em; max-height: 1em;" />

Note o height e max-height direto no código, e o resultado patético é este, mesmo com o plugin instalado:

emoticons1

Como pode se ver, os emoticons são redimensionados para a altura de 1 linha de texto, o que é ruim, principalmente com o set de emoticons que uso, o kolobok.

Então, como resolver este problema de formatação inline? :-? Vamos usar a declaração !important na folha de estilos do tema, que pelas regras do CSS, vai passar por cima de qualquer outra formatação definida inline.

Pra isso, basta adicionar este pequeno trecho de código em seu arquivo de estilo de seu tema (geralmente style.css):

img.wp-smiley {
  border-width: 0px !important;
  vertical-align: -5px !important;
  height: inherit !important;
  max-height: inherit !important;
}

O resultado será este:

emoticons2

Os parametros border-width e vertical-align são opcionais e podem ser removidos, a função deles é de centralizar o emoticon a linha de texto, logo esse valor também pode ser alterado para se adequar ao tamanho de seu texto. :-P

Lembrando que você deve instalar o plugin que desabilita o suporte aos emoji, e aplicar o patch CSS acima no style.css de seu tema. :coffe:



   domingo, 10 de agosto de 2014

Desligando a fonte Open Sans



PéssimoRuimMédioBomExcelente (2 votos, média: 5,00 de 5)

Já tem umas duas ou três atualizações do WordPress que eu estou achando muito ruim a nova fonte que escolheram para o menu administrativo. 8x

Ficava uma coisa esquisita, embaçada. Hoje como tinha mais uma atualização do WordPress pendente, resolvi faze-la e ver se haviam consertado isso.

Qual foi a não-surpresa  :aiaiai: que continuava a mesma porcaria. Dai resolvi investigar qual era a entrada no arquivo CSS que especificava esta fonte. Pela minha surpresa encontrei isso aqui, que desligado via o editor CSS do WebDeveloper Toobar (addon do Firefox) resolvia o problema:

<link rel='stylesheet' id='open-sans-css'  href='//fonts.googleapis.com/css?family=Open Sans:300italic,400italic,600italic,300,400,600&#038;subset=latin,latin-ext&#038;ver=3.9.2' type='text/css' media='all' />

Então, como desligar isso ai sem ter que apelar pra altas gambiarras? Simples… adicionar um filtro no arquivo functions.php de seu tema do WordPress.

function remove_open_sans() {
	wp_deregister_style( 'open-sans' );
	wp_register_style( 'open-sans', false );
}

add_action( 'wp_enqueue_scripts', 'remove_open_sans' );
add_action( 'admin_enqueue_scripts', 'remove_open_sans' );

Com o script acima, será desligada na pagina administrativa e pagina principal, quando aparece a barra administrativa.

Veja a diferença:

wordpress_open_sans_disabled

Percebe como a fonte “Open Sans” é borrada e de péssima resolução? Com o script acima volta a fonte padrão do navegador que tem uma visualização melhor e mais limpa. :good:



   terça-feira, 11 de dezembro de 2012

O Jefferson fez este post com um script (que ele encontrou) que ajuda a matar uma boa parte do SPAM no WordPress.

Porem como o próprio Jefferson notou, ele tem uma falha que confunde palavras, como o bem citado exemplo dele, onde “especialista” é confundido com “cialis”.

Nisso resolvi dar uma ajeitada no script de forma que ele não confunda mais as palavras, fazendo o uso de expressões regulares para “pescar” somente as frases (ou blocos) exatos dentro do texto do comentário.

O novo código ficou assim:

//Acrescente isso no final de functions.php (é um arquivo do tema, não do wordpress)
//pode ser imediatamente antes da linha final com um "?>".

function in_comment_post_like($string, $array) {
      foreach ( $array as $key => $value ) {
          if (preg_match("/\b".$value."\b/i", $string)) { return true; }
      }
      return false;
}

function drop_bad_comments() {
    if (!empty($_POST['comment'])) {
        $post_comment_content = $_POST['comment'];
        $lower_case_comment = strtolower($_POST['comment']);

        // Lista de palavras banidas.
        // Comentários com essas palavras serão automaticamente deletados
        // e quem postou, se não for um bot, verá um alerta.
        // Mas caso seja um bot, receberá o erro http 503.

        // Coloque somente palavras na lista, não coloque símbolos como: [ { ( *

        $bad_comment_content = array(
            'viagra',
            'hydrocodone',
            'xanax',
            'tramadol',
            'lorazepam',
            'adderall',
            'dexadrine',
            'no prescription',
            'oxycontin',
            'without a prescription',
            'sex pics',
            'family incest',
            'online casinos',
            'online dating',
            'cialis',
            'amoxicillin',
            'ecadastro.com.br',
            'seomaster.com',
            'divulgaemail.com',
            'listadeemails.com',
            'casaemail.com.br',
            'acertemail.com',
            'maladiretasegmentada.com.br',
            'busquemail.com.br',
            'boliche.com.br',
            'kitsucesso.com',
            'emailsvip.com.br',
            'kitdeemail.com',
            'rocket attacks',
            'blue spoon'
        );

        if (in_comment_post_like($lower_case_comment, $bad_comment_content)) {
            wp_die( __('<b>Seu comentário contém palavras ou expressões banidas.</b><br><br><i>'.$post_comment_content.'</i>'),('Erro'),array( 'response' => 503, 'back_link' => true ) );
        }
    }
}

add_action('init', 'drop_bad_comments');

Isto deve ser adicionado dentro do arquivo functions.php do seu tema. Com isso, a lista de palavras presentes no array será verificada uma a uma com o conteúdo do comentário e caso uma delas esteja presente, o comentário é automaticamente bloqueado e não é postado. }:D

De quebra, adicionei para o script já enviar um header http com erro para os robots, já dando um legitimo chute na bunda deles, se e quando é claro, eles lerem o header http. :-o*

Tenho planos de transformar esse script em um plugin, que poderá ser instalado facilmente no WordPress, e o banco de palavras ficará armazenado no mysql, e com isso não será mais necessário editar diretamente o código para inserir novas palavras, isso será feito diretamente pela pagina de configuração do plugin.

Edit: Existe um pequeno conflito com a mensagem de alerta quando usado o plugin AEC (Ajax Edit Comments) e a função wp_die. Quando é postado o primeiro comentário e existir uma palavra proibida, a mensagem é exibida corretamente. Porem quando for o segundo comentário ou posteriores, a mensagem será exibida em um popup do tipo alert (javascript) e neste caso a formatação do texto será perdida, melhor dizendo, será impressa na mensagem as tags html.

Por mim esta de bom tamanho, posso conviver com isso, visto que essa mensagem de erro só deverá se vista por spammer mesmo.

E estou tentado a desligar o reCaptcha, só pra ver o que acontece. :-))



   domingo, 9 de dezembro de 2012

Chuva de SPAM



PéssimoRuimMédioBomExcelente (2 votos, média: 4,50 de 5)

Aproveitando a deixa, que o Jefferson comenta em seu blog sobre problema com SPAM no WordPress, eu também já notei que nos últimos 4 meses, a quantidade de SPAM capturada pelo Akismet tem aumentado absurdamente mês a mês.

Veja o gráfico do log do Akismet deste blog:

Não sei o que aconteceu para o nível de spam aumentar nessa progressão.  Veja que se a coisa continuar como parece, dezembro já deve superar novembro. :X.:

No meu caso aqui, a quantidade de comentários que efetivamente cai marcado como SPAM e precisa de intervenção manual, ainda é pequena, não chega a uns 10 comentários por semana. A grande maioria já é capturada, identificada e corretamente apagada pelo Akismet.

Estes poucos comentários SPAM, conseguem passar pelo reCaptcha. Como conseguem passar? Desconfio de 3 hipoteses:

1) Algum grande buraco no sistema de comentários do WordPress.
2) Os spammers acharam um jeito de burlar o reCaptcha.
3) Já existe algum robot com um bom OCR que acerta alguns captchas.

Porem, eu vou testar o script que o Jefferson encontrou, para criar uma lista de palavras proibidas e tentar já sumir automaticamente com esses poucos SPAM que ainda passam.

[ Ouvindo: The Ritchie Family – American Generation (1978) ]


   sábado, 7 de abril de 2012

WordPress: WidGet FeedBurner Subscriptions



PéssimoRuimMédioBomExcelente (1 votos, média: 5,00 de 5)

Ou… traduzindo, Quinquilharia personalizada que pega o numero de assinantes do FeedBurner e pendura em algum lugar no seu blog, sem ser aquela coisinha horrível já disponibilizada pelo próprio FeedBurner. :-o*

O lugar onde prestei atenção nesse tipo de GadGet foi no Blog do Jefferson Ryan. Perguntei a ele se aquilo era algum plugin do WordPress, e a resposta foi que era uma solução própria.

Como eu sou daqueles que até certo ponto gosta de bater testa e arrumar as próprias soluções, fui a caça de como fazer isso funcionar.

Bom, primeiramente, você precisa usar o FeedBurner para publicar os feeds do seu blog. Pra isso eu recomendo o plugin FD Feedburner Plugin. Tendo ele instalado, crie seus feeds de postagens e comentários no FeedBurner, e adicione as urls do FeedBurner no plugin. Salve e pronto. A partir de agora, seu blog estará usando o FeedBurner como publicador de seus feeds e não aquela coisinha pobre original do WordPress. O FeedBurner é legal porque te dá várias estatísticas interessantes, além, claro de lhe mostrar quantos assinantes você tem em seus Feeds.

Com os feeds prontos, você precisa ativar o Publicize. Entre em sua conta no FeedBurner, clique sobre o nome de seu feed, na tela que vai abrir clique em Publicize e no menu lateral que vai abrir, clique em FeedCount. Ative esta opção. Não precisa se preocupar com estilo, cor, etc… não usaremos nada daquilo.

Feito isso para o Feed de postagens e comentários, vamos a parte “home made”.

Primeiramente edite o arquivo functions.php de seu tema e adicione a seguinte função:

function show_count($feedname) {
  $url = "http://feedburner.google.com/api/awareness/1.0/GetFeedData?uri=".$feedname;

  $ch = curl_init();

  curl_setopt($ch, CURLOPT_RETURNTRANSFER, 1);
  curl_setopt($ch, CURLOPT_URL, $url);

  $data = curl_exec($ch);

  curl_close($ch);

  $xml = new SimpleXMLElement($data);
  $count = $xml->feed->entry['circulation'];

  return $count;
}

Peguei esta função acima pronta no google. Tem tantas ocorrências pra este código que fica difícil saber quem é o seu autor.

Salve seu arquivo functions.php

Agora edite seu arquivo style.css de seu tema e adicione o seguinte código CSS:

/* FeedBurner WidGet */

#fb {
  width: 185px;
  height: 64px;
  background-color: #191919;
  border: solid 1px #292929;
}

#fbtxt {
  height: 64px;
  font-family: Arial, Helvetica, Sans-Serif;
  font-size: 12px;
  color: #CCC;
  display: table-cell;
  vertical-align:middle;
  text-align: center;
}

#fbimg {
  float: left;
  margin: 3px 5px 3px 3px;
}

#fbcount {
  color: #FF7F3F;
  font-weight: bold;
}

Salve seu arquivo style.css e estamos quase no final. :-P

Agora acrescente o seguinte código no arquivo sidebar.php ou onde melhor convier:

<div id="fb">
  <img id="fbimg" border="0" src="<?php bloginfo('template_directory'); ?>/images/feed_readers.gif" width="60" height="59" />
  <div id="fbtxt">Leitores assinando:<br />
    postagens: <span id="fbcount"><?php echo show_count(my_posts_feed); ?></span><br />
    comentários: <span id="fbcount"><?php echo show_count(my_comments_feed); ?></span>
  </div>
</div>

Antes de salvar o código, altere my_posts_feed para o nome de seu feed de postagens (o nome que escolheu para seu feed) e my_comments_feed para o nome de seu feed de comentários.

Escolha uma imagem para usar com seu GadGet. O tamanho máximo fica a seu critério.  Uma boa pedida na minha opinião é um ícone de 60 x 60 pixels. Pode usar inclusive o ícone clássico do Feed, tem ele aos montes no google imagens.

O nome da imagem é o “feed_readers.gif” que esta na segunda linha do código acima. A imagem deve ficar na pasta images de seu tema.

Agora é só salvar o código e pronto.

O WidGet já deverá funcionar. E claro, obviamente você pode e deve alterar as cores no código do CSS para compatibilizar com seu tema. :)

[ Ouvindo: Tom Tom Club – Under The Boardwalk (1981) ]
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  Melhor visualizado a
1024 x 768 True color
Proudly powered by WordPress. Theme developed with WordPress Theme Generator.
E altamente gambiarrado por mim mesmo :)
Copyright © 2010 by Crash Computer. All rights reserved.