Postagens com a tag ‘Bug’

   domingo, 15 de julho de 2012

Arquivos do conserto do Netbook WM8505



PéssimoRuimMédioBomExcelente (12 votos, média: 4,08 de 5)

AVISO: tudo o que eu tenho e usei para o conserto do meu netbook, apos muita garimpagem, está disponível neste post aqui.

LEIA TUDO ANTES DE FAZER QUALQUER COISA! :read:

Os arquivos são disponibilizados SEM QUALQUER GARANTIA. Eles serviram para recuperar o meu netbook, isso não quer dizer que pode servir para o seu netbook, assim é por sua conta e risco. Não me responsabilizo se você estragar seu netbook tentando traduzir o windows, por exemplo.

E um ultimo aviso. Não dou qualquer suporte aos arquivos aqui disponibilizados. Ou seja,você deve usar por usa conta e risco, se não souber o que está fazendo, não souber utilizar ou não tiver as ferramentas necessárias, não baixe os arquivos e não me pergunte como se faz.

Para baixar os arquivos, basta clicar em cima do titulo de cada capítulo. Alguns arquivos estão hospeadados em link externo no 4shared. Quando o arquivo contiver senha, estará explicito logo abaixo do link para download.

Ditto, vamos lá! :hypocrite:

1) uboot-wm8505.bin

Este foi o arquivo que usei para recuperar a flash SPI corrompida. Ele deve ser gravado na memória 25G40.

Claro que para “enfiá-lo” dentro da flash SPI, você vai precisar de um gravador de eprom e um adaptador SOIC8 -> DIP.

Obviamente que um sujeito DESESPERADO se vira, dá seus pulos, faz gambiarra… veja como me virei ai ao lado. }:D

Ah! E antes que alguém pergunte:

NÃO DÁ PRA GRAVAR ESSE ARQUIVO DIRETAMENTE PELO NETBOOK! (*o)

Tem que arrancar (dessoldar) a flash SPI e fazer no gravador de eprom MESMO…

2) Tradução do Windows CE 6 para português.

O Windows CE em português, podemos chamar de uma “gambiarra”, visto que é apenas uma tradução de alguns arquivos. A tradução usa os arquivos com extensão MUI.

Para tradução, basta extrair os arquivos do pacote acima dentro da pasta WINDOWS Flash Disk, mande sobreescrever as pastas Windows e Program Files.

Dentro da pasta Program Files há alguns arquivos de tradução que fiz, para outros programas. Se você os tiver, eles serão traduzidos. Confira o nome das pastas dentro de Programan Files, caso sera diferente da sua, copie os arquivos para as pastas correspondentes.

Feito isso, reinicie o netbook clique em START, Settings, Control Panel, e clique no ícone Regional Settings.

Na janela que vai abrir, clique na aba User Interface Language e mude a caixa de seleção para Portuguese (Brazil). Clique em OK e reinicie o neetbook.

Mude também as configurações da aba Regional Settings para Portuguese (Brazil).

Com isso o Windows CE já vai estar em português. Observe que a tradução não é 100%, algumas poucas janelas mais escondidas (outras nem tanto) podem permanecer em inglês, um exemplo é a tela de desligamento, que permanece em inglês, mas isso não representa problemas. o:-)

Ah!!! Os ícones e atalhos do painel de controles e menu iniciar também não são traduzidos automaticamente, estes deverão ser traduzidos manualmente. :sarcastic:

3) Windows CE6 WM8505 – Português Brasil – Completinho.

NOTA. Arquivo com SENHA: www.crashcomputer.tk

Como eu disse logo ai atrás, não existe beeeem um Windows CE em português e sim na verdade uma tradução em cima do original em inglês, usando os arquivos MUI (Multi Language Resources). Porém se você formatou o drive interno do netbook e/ou perdeu o windows CE, no link acima tem o arquivo que utilizei em meu netbook. Este ai esta hospedado em link externo no 4shared devido ao tamanho.

Em primeiríssimo lugar! Ao atualizar ou instalar o Windows, esteja com a bateria do netbook TOTALMENTE CARREGADA, e deixe o carregador CONECTADO e LIGADO A TOMADA! JAMAIS INTERROMPA uma instalação em andamento. Foi dessa forma (interrompendo uma instalação em curso) que eu corrompi a Flash SPI do meu netbook. :X.:

A instalação deve ser feita a partir do cartão SD. Use um cartão SD limpo, sem nenhum arquivo, extraia os arquivos do pacote e copie a pasta SCRIPT para dentro do cartão, o nome da pasta TEM QUE SER ESSE e TEM QUE ESTAR NA RAIZ do cartão. (8

Insira o cartão no netbook, dê boot e cruze os dedos! Se tudo der certo você deve ver a tela de abertura do Windows CE6, e vai rodar um script no modo texto avisando da atualização, com o seguinte texto:

WM8508+ES8328 by Gradius- Atualizacao do sistema em 5 segundos.

Deixe rolar. Não interrompa, não desligue.

O Windows CE vai entrar em CHINÊS, sim, em chinês, está correto, ele deve abrir uma janelinha dizendo “Is Auto Format Flash Disk”, com  um contador regressivo… NÃO FAÇA NADA, NÃO APERTE NADA, NÃO CLIQUE EM NADA! O script se vira, formata a Flash Disk e vai iniciar a cópia dos arquivos.

Fique de olho na barra de progresso. Deve levar uns 6 minutos para copiar todos os arquivos.

Se durante a cópia acontecer algum erro, desligue o netbook e tente novamente, se o erro persistir, troque o cartão SD, se ainda assim persistir, não sei o que pode ser, não tenho como lhe ajudar. :-(

Assim que a cópia terminar, você verá a mensagem:

Upgrade completed! Please remove sd card before system reset!

Traduzindo: Upgrade completo. Remova o cartão sd ANTES de resetar o sistema.

Remova o cartão! Se deixar ele inserido, o upgrade vai iniciar novamente quando você ligar netbook. Desligue o Netbook, pra isso pressione o botão desligar por 5 segundos, até a tela apagar.

Ligue o netbook, se você fez tudo certinho, vai ver a tela de abertura do windows CE 6.0 (a que está ai em cima a direita), após alguns segundos uma barra de progresso dizendo “Loading device drivers…” e mais alguns segundos, a área de trabalho do Windows CE.

Este é o pacote de instalação que compilei para a minha instalação. É a versão do Windows CE 6.0 mais RECHEADA de programas que você vai encontrar. :tooth:

PODE SER que este pacote não sirva para qualquer netbook WM8505, porque o fabricante pode ter usado uma placa diferente da minha, com outro chipset, com outros dispositivos, assim sendo pode ser que não funcione se for diferente, por falta dos drivers corretos.

EU NÃO TENHO OUTRA VERSÃO DO WINDOWS CE 6 QUE SIRVA PARA OUTROS MODELOS. Só tenho essa que foi a que usei no meu netbook.

4) Windows CE6 WM8505 – Inglês, o original que vem no netbook

Neste arquivo tem um “dump” do WinCE que veio originalmente no netbook. Esta em inglês e com toda a tralha que já veio de fabrica. Pra instalar basta seguir tudo o que já falei ai no capitulo 3, onde explico como instalar o WinCE em porgutuês. As instruções são as mesmas.

5) GadGet WM PLG em Português e com todas as capitais do Brasil.

Além de traduzido e com as capitais do Brasil, eu acrescentei mais 5 skins para o relógio e troquei o banner para um do fórum Netbook CE. Clicando no banner você será redirecionado para o fórum.

Considere isso um BÔNUS. Basta copiar por cima do original e pronto. O link esta hospedado no 4shared.

6) Arquivos, programas, jogos, gadgets, etc.

Procure no Google, fóruns, eMule, 4shared, etc. :-o*

[ Ouvindo: Simply Red – Your Mirror (1992) ]


   sábado, 10 de setembro de 2011

Salvando um Netbook de 86 dólares do DX.



PéssimoRuimMédioBomExcelente (19 votos, média: 5,00 de 5)

Um amigo da PICLISTBR, comprou a um tempo atras um daqueles netbook de 7″ que roda Windows CE que tem no Deal Extreme para dar de presente para filha, porem este notebook nunca funcionou.

Esse amigo, o Francisco Frambrini (que a gente chama de 0xFF) tentou trocar o netbook mas o custo do frete para manda-lo de volta para a china já inviabilizaria a troca. O Deal Extreme então sugeriu outras formas como um bônus para usar na compra de outro produto e ver se conseguia consertar o netbook por aqui no Brasil mesmo.

O 0xFF então desistiu do netbook, e eu me ofereci para adquiri-lo na base do “AS-IS” como dizem os americanos, corresponde ao que nos brasileiros conhecemos como “venda no estado”.

Eu literalmente comprei a briga com este netbook, ou seja, na pior das hipóteses se não desse pra recuperar, eu rachava ele em pedaços e vendia no mercado livre ou aproveitava o que desse das peças pra fazer algum brinquedo. o:-)

Mas a idéia original era consertar mesmo, descobrir que raios acontecia com ele.  :good:

Assim que o netbook chegou lá em casa (foi quando eu estava de repouso por causa do tornozelo, mas já sem o gesso) eu o desmontei e analisei com as ferramentas que tinha a mão, e não tirei muitas conclusões. O fato era que ligava-se o netbook pela primeira vez e este apresentava a tela de abertura escrito “Wirelesse Book” e em baixo a mensagem “Loading OS Image…” e cerca de 2 segundos dessa tela aparecer, tela preta e nada mais.

E não adiantava tentar desligar ou re-ligar netbook pela tecla power que nada mais acontecia. Só removendo a bateria e colocando de volta para ele repetir o que esta descrito acima.

O mais curioso é que por duas vezes aleatórias ele ligou e inicializou certinho, cheguei a entrar no windows ce… mas depois disso… nada mais. :aiaiai:

Resolvi desmontar e ver como era a barrigada dele. Olha que miudinha é a paca-mãe dele:


Sim, essa foto é enooooorme, eu bem que queria uma igual pra comparar…
Ah… aquele led vermelho no pendrive, fui eu que coloquei ali, pra ver se tinha atividade de acesso a ele. Tem o lugar para o led na placa mas não tinha o led. :-))

Pelo fato de travar na tela “Loading OS Image…”  eu achei que poderia ter algum problema com a flash disk que na verdade é um pendrive sem o conector USB. Tratei de fazer um adaptador e ligar isso em uma USB e ver se tinha algo lá dentro.

E de fato, havia o Windows CE 6.0 em inglês lá dentro. Tratei de fazer uma cópia desse conteúdo todo e guardar. O mais curioso é que o pendrive dizia ter apenas 256Mb, sendo que o informado pelo fabricante é que tem 2Gb de USB DISK. Estranhei no inicio mas depois descobri que na verdade o danado é particionado, tem 3 partições nele, sendo a primeira FAT32 e a segunda e terceira em exFAT. A segunda partição é outro “disco” de 256Mb e fica o kernel e a tela de boot, e a terceira sobra os 1.5Gb que são a flash disk que o usuário tem acesso pra gravar suas coisas.

Feito este backup, vamos a analise. Fiz uma sugestão que o Lip deu, medir a tensão da bateria pra ver se não estava arriando, liguei um multímetro e fiquei monitorando a tensão da bateria durante a tentativa de boot… nada… ela se matinha 100% estável. Logo não era bateria, mas por desencargo de consciência eu ainda testei com uma fonte externa ligada no lugar da bateria, tudo a mesma coisa.

Dai parti para o trabalho “braçal”. Comecei a ler sites e fóruns que discutem a respeito desse netbook. O fato é que 100% dos fóruns em português é muito blá blá blá e especulações de recover em torno de software e nenhum aborda os aspectos do hardware em si. Lendo daqui e dali, resolvi tentar um recover como sugerem, vai que tem algum arquivo corrompido?

Baixei um pacote contendo a imagem do Windows CE 6 em inglês, segui as instruções e nada… o net aparecia tela e morria. E não parecia se quer tentar o boot pelo cartão. Testei também uma imagem contendo o Android 1.5 portado pra esse netbook e nada.

Como o problema definitivamente não era de software, comecei as pesquisas em torno da placa-mãe. Como o defeito aparentava ser intermitente (já que ele deu boot completo por duas vezes) decidi ressoldar boa parte a placa no ferro de solda mesmo e nada mudou. Nisso passou o tempo e eu obtive alta médica. Logo que eu pude começar a sair de casa, eu catei a placa-mãe do netbook e levei na loja de informática de um amigo que tem uma estação para fazer reflow em placa de notebook, uma estação IR.  Fiz reflow do ARM e da memoria DDR.

Nisso resolvi passar aqui no cafofo pra lavar a placa com álcool isopropílico, pois eu a lambuzei de fluxo de solda para fazer o reflow. Tirei o pendrive e lavei a placa com um pincel e botei pra secar. Na hora de ir embora pra casa  (já que o resto do net estava lá em casa)  fiz o favor de esquecer o pendrive aqui.

Como estava difícil pra voltar aqui (tornozelo doendo um pouco) eu resolvi pelo menos ligar ele sem o pendrive e ver o que acontecia, se pelo menos ligava e desligava normalmente. Ai aconteceu um problema inesperado…

Eu esqueci dentro do slot, um cartão SD com a imagem do Android 1.5 e assim que liguei, o netbook deu boot pelo cartão e começou a instalar o android. Nisso eu pensei… e agora? Que que eu faço? Na hora, no apavoramento puxei a bateria fora, e nesse exato momento pipocou na tela a mensagem dizendo: “Updating U-boot and W-Loader, please keep power and conecter external power”.

Pronto… tava feita a cagada, puxei a bateria no momento exato que ele estava atualizando o U-boot. Depois disso ele não ligou mais. X-P

Dai pensei… ferrei o bootloader dele. E agora? Dai eu percebi que os fóruns em português não ajudariam em nada, pois eu precisava de uma imagem da flash que contem o U-boot e o W-load original deste netbook. Dai passei a revirar os fóruns e sites em inglês e mesmo assim as coisas andavam mais ou menos como nos em português… depois de muito, mas muuuuuuuito procurar, eu fui achar uma imagem da flash em um fórum russo! Sim.. russo! Sempre os russos que vão mais a fundo no quesito “futucar hardware”… :ninja:

Baixei a imagem e vamos gravar isso de volta. Segundo problema… a flash alem de SMD é SPI, será que o Wellom (o gravador de eprom chines, usb) grava? Necas… não tem suporte pra flash SPI. E agora José? Dai lembrei adivinha de quem??? Do velho Willem, aquele gravador paralelo que até os cachorros conhecem… E ele grava flash SPI!

Dai… toca a fazer uma maracutaia pra gravar essa flash, pois ela é SMD e eu estou sem adaptador SOIC8 -> DIP8, os meus estragaram de tanto solda/dessolda. Preciso fazer novos ou comprar um adaptador ZIF SOIC logo de uma vez.

A flash SPI em questão é uma 25G40. No Willem eu gravei como sendo uma flash Winbond W25x40, é compatível com essa estranha 25G40.

Ok… gravada a flash, toquei ela de volta no netbook e nada… nada de boot. Nisso comecei a olhar torto para um furinhos na placa que são de uma porta serial (3V3, TX, RX e GND)… Fui ler a respeito desse conector faltante e ele é uma porta serial de debug, que você tem acesso ao console do bootloader e outras cositas más… Catei um cabo de celular Nokia (um cabo CA-42 que uso pra esse tipo de debug via seral), soldei um conector ali, conecto o cabo, abro o terminal serial e vamos monitorar. Acerta os parâmetros da serial (115200 8n1) e vamos lá…. o gozado que ao ligar nada acontecia, nenhuma atividade, mas ao desligar aparecia um “lixo” na tela do monitor serial. :hmm:

Futuquei a placa por um dia e nada… o mais curiosos é que nessa futucação, ao manipular a placa ligada medindo tensões e analisando alguns pontos com um mini-osciloscópio lcd, ele ligou e entrou… e vi que isso aconteceu quando eu estava sondando uns sinais da flash SPI, pra ver se tinha atividade nela… depois de muito bater testa, e eu apelei para o velho método do dedão molhado com cuspe e ir passando ele por cima das soldas.

E quando passava o dedo bem em cima de um local bem ao lado da flash SPI, o U-boot dava de inicializar, ora inicializava completo, e até entrava no Windows CE… uma doideira. Sei que mexi mais uns dois dias sem sucesso,

Nisso desconfiei que poderia ser alguma coisa relacionada com a própria memoria flash SPI, fui atras de sucata e consegui algumas memorias destas de 4Mbit em sucatas de PC. Na garimpagem encontrei uma SST25LF040A que serve no lugar. Gravei o mesmo bootloader e anda, se comportou igualmente a flash antiga… dai resolvi encostar ele. Isso foi na segunda feira da semana passada.

Pula quase uma semana. :time:

No domingo a noite, apos eu ter voltado da cozinha e ter assado uma fornada de pão-de-queijo e sem quer ir ver TV, fui mexer mais um pouco no netbook. Nessa hora eu resolvi fazer uma analise mais minuciosa. Catei um cotonete umedeci com água e fui cutucando a placa… encostava o cotonete num ponto e dava um reset, fui fazendo isso até chegar em um ponto bem especifico da placa, em cima de dois capacitores cerâmicos e dois resistores de 10K.

Neste ponto, era só segurar o cotonete ali e dar um reset que ele entrava bonitinho. E toda atividade do U-Boot  W-Load sendo monitorada pela serial. Bom… e agora? Cheguei a estimar a resistência apresentada pelo cotonete molhado e até pendurei resistores de valor próximo ali em cima dos capacitores, fazendo de conta que tinha um cotonete ali e nada… podia resetar o quando quisesse que não entrava. Mas bastava por o cotonete que funcionava. Nisso pensei… será que esses capacitores estão ruins? Tem algo errado com eles? Resolvi medir… ambos era se não me engano de 1nF. Tirei os capacitores e substitui por novos e… nada…

Dai meio no tapa, no improviso, resolvi apelar… será que o cotonete molhado esta fazendo algo em cima dos resistores? Dei uma analisada como os resistores estavam ligados e vi que eles estavam em série com pinos da flash SPI. Da pensei… vamos apelar para a base do tudo ou nada.

Removi os capacitores e botei um pingo de solda curto-circuitando cada um dos resistores. Liguei e nada… mas dei um reset pela chave e…. Entrou! Deu boot completo e certinho! :-z

Os componentes que removi, já com a placa sem gambiarras, substitui os resistores por jumpers SMD:


C4 e C7 caíram foram… os dois Zero Ohm na marca vermelha é onde estavam os resistores de 10K

Dai liguei de desliguei o netbook, um reset logo em seguida, e funcionou sem problemas. Repeti isso umas 50 vezes e em nenhuma delas falhou. Ai pensei… bom… o que fazer? Porque funciona resetando? Levantei o circuito de reset e é o circuito clássico:

Analisando grosseiramente o que acontece, parece que o reset tava meio rápido… não dando tempo de inicializar a flash. Dai o que fazer pra atrasar esse reset um pouco??? Basta aumenta o valor do capacitor! Qual foi a via mais rápida? Botei um 47uF de tantalo em paralelo com a chave.

É esse componente amarelo soldado ao lado da chave SW1. A barrinha de 4 pinos ao lado, é a porta serial de debug/console, esse conector já vai ficar a pra sempre… cortando um pequeno pedaço de plástico no compartimento da bateria, da pra acessar ele a qualquer momento, bastando remover a tampa da bateria. eheh.

Bom… feito isso funcionou direitinho, sem precisar de dar reset, basta ligar e usar. Mas eu não me contentei… fui ver onde iam estes pinos na memoria SPI… passei o teste de continuidade na placa, e cada um dos resistores fica em série com os pinos 3 e 7 da flash SPI.

Agora vem a parte que não da pra entender e não faz sentido…

Olha o que são os pinos 3 e 7 desta flash… E como os capacitores e resistores são ligados:

Dai eu pergunto… QUE DIABOS tema ver os pinos /HOLD e /WP, a remoção destes componentes e o alongamento do reset? o_O

Sim… eu testei aplicar uma coisa de cada vez, em separado e não funciona… não adianta por exemplo só alongar o reset, ou só remover os componentes do pino 7 ou só do pino 8 e ainda os dois juntos ou um ou outro combinado com o reset… tem que ser tudo ao mesmo tempo…

E ai? Bom… lembrei do solucionador de problemas: A bagaça funciona? Sim? Então, nem rela! Sem problemas.

Olha o bichinho funcionando:

Sim… eu hackeei a tela de boot do netbook  :-P Jabá…

Não da pra ver na foto, mas eu também atualizei o Windows CE 6 para a versão em português.

Pagina da Piclistbr

Opa… já é 7 de setembro.

Mas eu sou um cara que não gosta de ficar sem saber o que acontece. Em uma próxima oportunidade, eu vou voltar os resistores de 10K no lugar e fazer algumas medições, e tentar entender o que acontece. :wink:

Edit em 15 de Julho de 2012:

Fiz um post com todos os arquivos que usei para recuperar meu WM8505:

http://www.crashcomputer.caetano.eng.br/?p=3654



   quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Feature DETESTÁVEL do gmail.



PéssimoRuimMédioBomExcelente (7 votos, média: 5,00 de 5)

(aham… tudo o que esta escrito aqui só se aplica se você recebe suas mensagens com um cliente de emial, ex. Thunderbird. Não funcionará se usar WebMail do gmail.)

O Gmail é ótimo, tem espaço pra caramba, é rápido, raríssimas vezes sai do ar, enfim no quesito estabilidade é 100%.

Porem eu só não gosto da forma que eles tratam a caixa postal, não é nada parecido com o email tradicional velho de guerra. A segunda maior estupidez do gmail na minha opinião era o ODIADO modo “conversação” que FELIZMENTE algum ser iluminado lá daquele lado viu que isso não era 100% adorado por todos.

Tem quem gosta, mas tem quem odeie. Eu faço parte dos que tem ódio do modo conversa do gmail. Tanto que logo que eles me possibilitaram de desligar a feature maldita, eu desliguei de todas minhas contas.

Porem resta a PRIMEIRA e mais odiada feature dos usuário que utilizam o gmail em  lista de discussão. A DETESTÁVEL arquivar minhas mensagens ou qualquer outro nome que deem a ela.

O gmail simplesmente não coloca no inbox (caixa de entrada) as mensagens que você envia para uma lista de discussão, e retorna para você, essas mensagens vão parar na pasta Enviados. E você fica a ver navios e nunca sabe se a mensagem efetivamente foi distribuída pela lista de discussão.

Até um ano atras eu conseguia dar a volta no gmail, enviando minhas mensagens por um servidor SMTP hospedado em um servidor que tenho conta, “forjava” o cabeçalho colocando o remetente como “fulando@gmail.com” mas a mensagem saia pelo SMTP domain.cicrano.com.

Tudo funcionava as mil maravilhas até o que o google implementou a feature que faz dns reverso no IP e verifica se o IP originário da mensagem é do domínio do email, no caso do domino do google. Assim sendo o meu velho esquema que usava a mais de 5 anos caiu por terra.

Depois de apanhar por uma semana, sem querer eu tropecei em uma singela configuração no gmail que foi a salvação da minha lavoura.

O que você precisa. Primeiro, é preciso deixar bem claro que isso SÓ VAI FUNCIONAR se você lê sua suas mensagens em um cliente de email (Thunderbird, por exemplo), não vai funcionar se você é usuário do WebMail. Se tem como fazer funcionar, eu não sei, o fato é que eu não uso o WebMail do google, não gosto, não uso e não gosto mesmo, prefiro um cliente local.

Você precisa ter DUAS contas do gmail para fazer a mutreta. Vamos dizer que seja:

conta1@gmail.com
conta2@gmail.com

A conta1 será a conta que vai assinar as listas de discussão, ou seja é a que recebe os emails das listas todas. A conta2 será uma conta que vai ser usada SOMENTE para o envio das mensagens.

No gmail da conta2, entre na tela abaixo e adicione o email da conta1 como email alternativo para envio. Não precisa seta-lo para default. Somente adicione o endereço conta1 e mais nada.


(clica que engrandalhece)

No email da conta1, não precisa mexer em nada no gmail. Pois esta conta será usada apenas para RECEBER as mensagens.

Agora o pulo do gato.

No seu cliente de email, adicione o SMTP de saída da conta2.


(clica que aumentelha)

Agora, como identidade padrão da conta, coloque os dados da conta1. POREM, nas contas para envio, você configura como esta na próxima abaixo, escolhe o SMTP da conta2 para o envio.


(clica que cresce)

O que acontece? Simples, você assina suas listas com o email conta1. Ao responder para as listas, usando o cliente de email, o cabeçalho todinho do email é montado como se fosse o da conta1 (remetente, nome, etc), MAAAASSSSSSS o envio será sempre feito pela conta2, a qual você adicionou o endereço da conta1 na lista dos permitidos!

Para o google estará tudo ok, porque? tanto a conta1 quando a conta2, pertencem ao domínio do gmail, logo o IP de DNS Reverso sempre vai apontar que elas pertencem ao google:

Pode ver ai em cima que para ele esta tudo bem, deu sfp=pass. Se voc6e tentar usar um SMTP que não seja do gmail para esta operação, no lugar de conta2, o spf dara fail ou false, pois a checagem reversa vai dizer que o IP não pertence aos domínios google.

Como você adicinou a conta1 como envio permitido na conta2, o smtp vai despachar a mensagem com o cabeçalho sendo conta1, massssss os campos X-UIDL e  Message-ID NÃO EXISTIRÃO dentro da conta1, que é justamente por eles que o gmail faz a filtragem para esconder as suas proprias mensagens enviadas para a lista de discussão. Como estes dois campos não existe na tabela de mensagens de saida, ele não move estas mensagens para a caixa itens enviados.

Ele considera a mensagem como se fosse de um OUTRO usuário e não o da própria conta, deu pra entender? 8-D

Bom… o pulo do gato é esse.

Não adianta me perguntar como você faz isso para o cliente de email xyz. Eu não conheço nada diferente do Thunderbird.

Ah… mas suas telas estão todas em inglês, e eu Thunderbird esta em português… Problema SEU, se vira pra traduzir, eu uso o Thunderbird em inglês. Se você esta apto a entender a maracutaia que eu fiz, certamente saberá como encontrar estas telas no seu cliente de email. ]:)

Então, mãos obra. Enquanto o gmail não reve esta sua politica estúpida, a gente quebra o galho desse jeito. o:-)



   terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Barrigada da Wikipédia.



PéssimoRuimMédioBomExcelente (2 votos, média: 3,50 de 5)

Pois é… hoje sem querer eu notei uma verdadeira “barrigada”, tropeção, falha na Wikipédia.

O tabajara me mandou este link:

http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Verbatim_5.25_minidisk_tracks_1978.jpg

Ok, lindo… Ele mostra a diferença dos disco de 35 e 40 trilhas, mais velhos que sei lá o que.

Agora abra a pagina e veja a cereja do bolo.

Não existe em qualquer lugar da pagina, um link pra que eu possa ver o artigo a qual essa imagem se referencia.

Então registre-se, que se num futuro breve isso for consertado, eu que vi a falha. :-D



   segunda-feira, 5 de outubro de 2009

Resolvendo o problema do erro "bX-xgnhtq"…



PéssimoRuimMédioBomExcelente Nenhuma avaliação... seja o primeiro!

Como resolver o MALDITO ERRO bX-xgnhtq no Blogger ao tentar apagar um post antigo, ou erros de publicação.

Se você é daqueles que já esta arrancando os cabelos com o erro abaixo, o suporte (ahahahah) blogger

sequer dá atenção aos usuário e até hoje ninguém achou a solução, eu pelo menos consegui resolver.

bX-xgnhtq

Informações adicionais
blogID: 3871670
host: www.blogger.com
postID: 83962248
uri: /post-delete.do

Esse erro ocorre quando você tenta excluir um post antigo e existe algum erro no banco de dados (bigtable) nos servidores do google.

Uma maneira simples de detectar o erro é mandar republicar o blog inteiro. Geralmente o publicador (usando publicação por FTP) enrosca em uma certa quantidade de posts.

No meu caso enroscava em 77 posts republicados ou 6MB.

Bem… a solução é “simples” mas não é fácil. Requer gastar pelo menos uma hora se seu blog tiver uns 1000 posts ou mais.

Primeiro passo.

Exporte todo o conteúdo de seu blog, usando a própria ferramenta disponibilizada no painel de configurações. Salve o arquivo XML em algum lugar.

Segundo passo.

Crie um novo blog no painel principal de sua conta. Configure o blog EXATAMENTE como anterior, o único senão é quanto ao nome usado para a url blogspot, diretório de publicação e arquivamento, mais detalhes abaixo.

Na parte de configuração da publicação, mande publicar o blog dentro de uma nova pasta no seu servidor, por exemplo, se você publica na pasta “/blog.” passe para “/blog/_newblog/”.

Configure o template (copie e cole da conta anterior), comentários, e todas as outras opções conforme sua conta anterior.

Agora o detalhe crucial: Altere o formato de arquivamento para MENSAL. Não importa qual você usava anteriormente, passe para mensal.

Volte na tela Configurações, Básico, e use a ferramenta para importar blog. Não se esqueça de marcar a opção para publicar os posts apos importar.

Clique em enviar e aguarde. Dependendo da quantidade de posts vai demorar bastante. NO meu caso com cerca de 1200 posts levou duas horas para importar e publicar.

Neste ponto é importante que sua conexão com a internet não caia, pois se houver perda de comunicação com o blogger, mela tudo.

Se por acaso o publicador der aquela mensagem chata que a publicação esta demorando mais do que o esperado, clique em continuar esperando. Se não notar que a porcentagem não avança por um período de 10 minutos, você foi premiando com uma queda de conexão.

Não se desespere. Vá na opção do modelo e mande salvar o modelo (sem mexer nele) e mande republicar tudo novamente. O problema é que você vai er que começar do zero novamente.

Se no final der tudo certo, você será brindado com seu blog republicado inteiramente e com o erro na bigtable corrigido, afinal você recriou seu blog do zero.

Terceiro passo:

Com isso você pode excluir o blog antigo, mas antes vá na opção configurações, publicação e altere o nome da url para qualquer outro, para você liberar seu nome corrente, pode adicionar um numero 2,

por exemplo ao final do nome. Salve, mas não precisa republicar.

Alterado o nome da url, exclua o blog. Não se preocupe que blogs excluídos podem ser revertidos em até 90 dias apos a exclusão, caso você resolva descartar as tentativas ou algo der muito errado.

Volte ao novo blog criado e altere o nomer no mesmo local indicado anteriormente para o nome do seu blog. Salve as configurações e não precisa republicar inteiramente outra vez.

Quarto passo:

Acesse seu servidor via FTP e exclua todos os arquivos do blog que estiverem na rais e pastas de arquivos, exclua somente os arquivos HTML e as pastas que tem o nome com o ano do arquivo, Não

esclua suas imagens e outros arquivos.

Entre na pasta “_newblog” e mova TODOS os arquivos e pastas criados para a raiz do servidor, ou seja onde ficavam seus arquivos anteriormente.



   domingo, 4 de outubro de 2009

Soltando foguetes!



PéssimoRuimMédioBomExcelente Nenhuma avaliação... seja o primeiro!

Finalmente! Depois de mais de um anos, isso mesmo UM ANO brigando com o publicador do blogger por não conseguir republicar o blog na integra (ex, no caso da troca de template), consegui encontrar uma solução para esse maldito erro.

Demorou, mas consegui. Hoje a noite eu devo fazer um post-tutorial sobre esse maldito erro e qual a solução que adotei.

Em tempo, para o pessoal ai do feed do planet msx, desculpe o ruido causado ai deste lado, mas foi necessário, inclusive tive que apagar todos os arquivos do blog e republicar.

Aproveitei para alterar o sistema de arquivamento, passando de semanal para mensal. E mudei as etiquetas de arquivamento para o nome por extenso dos meses, assim fica um pouco menos complicado de navegar nos arquivos, pois é mais fácil lembrar do nome de um mes e ano do que uma sopa de números que eram as datas em intervalo semanal.

E coloquei no rodapé da página a opção de mostrar postagens antigas. Pena que não existe (pelo menos até onde pesquisei) uma forma de adicionar os links novas postagens, home, postagens antigas, pelo que li este feature só é disponível se usar o template em xml, e o template em xml só é disponível para quem hospeda o blog no próprio blogger ou em domínio personalizado, não é disponível para domínio publicado por FTP.

Mas se alguém souber de uma dica para implementar isso no template clássico, me diga ai nos comentários.



   sexta-feira, 24 de outubro de 2008

O "causo" do blog.



PéssimoRuimMédioBomExcelente Nenhuma avaliação... seja o primeiro!

E ninguém descobre o que acontece com o meu blog… Já se passa uma semana que eu estou batendo boca no fórum de suporte do blogger e nada.

Já chego a desconfiar que o caminho não é aquele e que aquilo é só para desviar os bananas pra ali.

Enquanto isso a gambiarra de publicar pelo blogspot.com continua e o rssfeed não funciona. Andei tentando algumas dicas de redirecionamento mas não funcionou.

Se alguem souber de uma dica pra redirecionar o feed, a nível de código e que funcione, me avise pelos comentários.

(Contagem regressiva: 2!)

[ Ouvindo: Stars On 45 – Ballermann Megahits ]


   quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Gambiarra, "Recurso técnico" ou o que seja.



PéssimoRuimMédioBomExcelente Nenhuma avaliação... seja o primeiro!

Em minhas aventuras como gambiar…. erhhh… programador em php, como todo bom iniciante, as vezes apanho por bobeira, mas nada que uma consultinha no Google ou em um dos zilhões de fóruns sobre php não conserte depois de bater testa uns 15 minutos no monitor.

Mas ontem aconteceu uma que me deixou atordoado. Estava do lado de cá montando um script pra cuspir um e-mail multpart, formatado em texto plano e html. No meio do meu código (o html gerado pelo script para o e-mail) tem uma linha que deve ser carregado com valores passados por variaveis vindas do script php que monta a página web. Até ai, nada de novo… nada que $_SESSION[cesta][$indice][ITEM] não insira o valor no html gerado para o e-mail.

Tudo vai muito bem na parte txt… Mas na hora de gerar o html começa o martírio com as aspas.

E pra atribuir uma string (valores não numéricos) a uma variável, é necessário que o dado esteja delimitado por aspas, desse jeito: $v_iten .= “blábláblá”;

Legal, logo se for atribuir tags html é preciso dizer ao interpretador php que a próxima aspa (que no caso pertence a uma tag html) não é a que fecha a delimitação da string… OU usar aspas simples ( ‘ ) ao invés da aspas dupla ( ” ).

Sabido o que eu queria agora vamos ao pepino em si. De cara eu fui pelo método mais simples, o que gera menos texto pra escrever, usei tudo aspas simples nas tags html.

No servidor local, que esta instalado em meu pc (web developer suite, ou seja php5 + apache for windows) tudo funcionou redondamente, como deveria ser. O código cuspido no e-mail era assim: <tr><td class=’grid’ height=’26’ width=…

Maaaaassss… murphy esta de plantão e é claro que DEU pau na hora que eu subi pro servidor, que roda em linux (não me pergunte a versão do php que esta por lá deve ser 4.alguam coisa).

Explicando um pouco mais, a tripa de tags html são geradas em $v_iten que na verdade é um array. E este é passado ao script que gera o e-mail através de um field hidden no código e envia via post.

Do outro lado a variável é recebida do post e copiada para $v_iten novamente.

Porém no servidor linux ela chegava assim: <tr><td class=\’grid\’ height=\’26\’ width=…

Não me pergunte porque o php que esta rodando lá no servidor, inventou de inserir \ (backslach) nas aspas simples, talvez querendo dizer… a próxima aspas é pra imprimir e não é código, tal como se faz com a aspas duplas, quando ela é imprimivel e não é delimitadora: \”

Dai vou eu tentar o plano B nas tags html… ao invés de aspas simples, vamos usar \” que deve funcionar.

Aha… não funcionou! Não sei porque, ai tanto faz no meu servidor local quanto no web, o php se perdia nas aspas e misturava o código html presente na variável, no código da pagina, fazendo um rebú danado.

Não teve o que eu fizesse que resolveu. A solução (porca mas digamos… “bem sacada”) que acabei utilizando foi… fazer search & replace na variável depois de passada pelo post, a procura dos \ e substituir por… nada…

Resumindo (inclusive com o comentário, que ficou engraçado):

//GAMBIAR... OPS! RECURSO TÉCNICO PRA CONSERTAR O BUG QUE ACONTECE NO PHP DO SERVER LINUX...
$v_itens = str_replace("\\", "", $v_iten);

É feio? É porco? É… mas funcionou. Quando eu tiver tempo e cabeça ou vou atrás de entender o que esta acontecendo e como resolver da forma correta, mas por enquanto dessa forma esta funcionando eheheh



   domingo, 28 de maio de 2006

Bug do Miranda.



PéssimoRuimMédioBomExcelente Nenhuma avaliação... seja o primeiro!

Bem, como o Jorge Wagner passou lá pelo comentário do blog do Rigues, e viu o meu comentário sobre o bug que me irrita do miranda, aqui esta ele:


Clique que amplia! :P
Note que o miranda já foi fechado (não esta mais aberto, nem no systray) e continua carregado na memória. Isso porque eu o fechei corretamente clicando ali no [X] e tudo. E ele insiste em ficar aberto na memória. Nada que um control+alt+del e finalizar a tarefa não possa resolver, mas isso irrita, pois toda vez que eu quero fechar o programa, eu tenho que finaliza-lo na marra. Pois se não na próxima vez ele não abre, e tenho que finaliza-lo na marra de qualquer jeito.

Pra facilitar alguma sugestão o babado aqui é um Athlon XP 2400+ com Win2K SP4 e 1Gb de RAM.

[ Ouvindo: Royal Philharmonic Orchestra – Hooked On Classics ]


   quarta-feira, 3 de maio de 2006

Decifra-me….



PéssimoRuimMédioBomExcelente Nenhuma avaliação... seja o primeiro!

…ou te devoro!

Acredito que todo mundo já ouviu falar em CD-R, CD-RW, CD-ROM, e mais alguma coisa que posso não lembrar agora… massssss…. em em CD-ROOM ???

Sera que é alguma nova tecnologia? Ou seria um tipo de midia que só funciona dentro de salas fechadas?

Bem… ai esta a prova de que alguém inventou ao menos o nome:

p.s. esse porta-cd não é importado ao menos a caixa de papelão não é.
p.s.2. CDR’S também é um show a parte, mas não tanto quanto ao CD-ROOM.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  Melhor visualizado a
1024 x 768 True color
Proudly powered by WordPress. Theme developed with WordPress Theme Generator.
E altamente gambiarrado por mim mesmo :)
Copyright © 2010 by Crash Computer. All rights reserved.