Postagens com a tag ‘Ferro-Velho’

   quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Indo ao “shopping center” – 12



PéssimoRuimMédioBomExcelente (7 votos, média: 5,00 de 5)

Mais visitas esparsas aos “shopping centers” 8-)  Dessa vez já separei só o que interessa pra fotografar e olha que saiu bastante coisa interessantes. Vamos lá?

No sucateiro achei várias coisas. Uma delas foi uma caixa metálica que parecia ser um carregador de baterias de iluminação de emergência. Algo com uma cara do tipo, foi feito a mão, mas muito bem feito. No desmanche dele saiu uma bela quantidade de porcas e parafusos de 1/8″ novos:

porcas_parafusos

Porcas e parafusos é algo que não anda custando muito barato por aqui. E como 1/8″ é uma medida que uso muito em montagens eletrônicas, resolvi guardar tudo.

Desse mesmo carregador, saiu: Barra sinal de baquelite, um belo radiador de calor, chave H-H, porta fusível e um SCR BT151.

sindal_radiador_chave_porta-fusivel

No “biohazzard” achei esses dois plug padrão antigo (I hate padrão jabuticaba) e esse pino MIC 4.

pinos

Continuando no “biohzzard” tinha um monte de telefones velhos desmontados, catei esse punhadinho de microfones de eletreto. De um fragmento de uma sucata de vídeo-cassete, tirei esse supercap de 0.047F.

eletretos

Outro dia, andando a pé na rua, curiosamente achei essas duas molas, que são de cerca elétrica. Molas pequenas é algo interessante ter guardado.

molas

Numa outra visita ao sucateiro, tinha uma pilha de placas eletrônicas, placas de PC, etc. Garimpando as placas retirei essas memórias flash DIP, UVProm e veio também esse timer programável e essa flash SPI.

eprom_flash

Ainda dessa pilha de placas, haviam várias placas de PC, que retirei essas flash PLCC:

flash_plcc

E por fim, esse é sucata gerada em casa mesmo… reatores de lâmpadas fluorescente compactas. Deles eu retiro (quando não estão estufados) os eletrolíticos, os transistores, os toróides de ferrite e o diac. Esses ai já estavam rolando por cima da bancada pra desmontar faz um tempinho… vou desmontar e tirar o que aproveita e mandar o resto pra reciclagem.

reatores_pl_sucata

 

 



   quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Indo ao “shopping center” – 11



PéssimoRuimMédioBomExcelente (6 votos, média: 4,83 de 5)

Faz um tempo que eu não falo das idas ao “shopping center” né? Vamos falar um pouquinho. O fato é que não tenho achado nada assim de muuuuito interessante, mas as vezes pintam algumas coisas.

Numa visita que fiz no final de outubro no sucateiro sem querer deparei com algo que eu não via a muito tempo… uma pequena TV de 12″ P&B da telefunken (modelo 12B5100, Chassi CH-806) com seletor de canais a tambor. Claro… os olhos brilharam e comprei. Dei uma olhada nela e tem um defeito na fonte. A TV em si funciona, pois ela também pode ser ligada a bateria, e ligando ela em 12V, funciona. O problema mesmo é na fonte que pega os 127V e rebaixa pra 12V.

telefunken_12B5100_1

telefunken_12B5100_2

Tudo poderia ser mais simples se fosse uma fonte com transformador, mas… complicaram e fizeram uma fonte pra lá de esquisita do tipo rabo quente. O duro que não achei o esquema dela na internet… Preciso dar uma olhada nos meus velhos esquemários da Eltec e ver se por acaso não tem, mas… duvido muito. Mas fica o pedido, se por acaso alguém tiver o esquema dessa TV e poder me fornecer, eu agradeceria. :tooth:

Mas qual é a idéia dessa pequena TV? Bem… usar com um telejogo Philco }:D  que eu ganhei de um cliente a muito tempo atrás. Alias a história dele é bem interessante… qualquer hora eu conto.

Em outras visitas, andei trazendo algumas placas de circuito impresso com componentes interessantes, as abaixo. Ai tem: Uma placa de telefone sem fio intelbras, placa de um aparelho de som philips e duas placas de CATV.

sucatas

Do telefone sem fio de interessante imediato sai 3 diodos varicap, cristal de 10.240MHz e o filtro cerâmico de 455kHz. Aproveita-se também o trimmer, bobinas de FI, relé, chaves, regulador de tensão, etc. Da placa do philips 2 diodos varicap BB112 (que custa caro por sinal), trimers de 3pF, bobinas, filtros ceramicos e o cristal de 7.200MHz que por sinal eu estava quase arrancando os cabelos pra conseguir um pra montar um projeto aqui.

Já das placas de CATV, saem algumas coisas bem interessantes de RF… MMIC, diodos PIN, varicaps, núcleos de ferrite binocular minusculos e aquele módulo amplificador de RF azul da ultima placa.

Sucata é uma coisa bem rica, basta saber o que aproveita-se. 8-)



   sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Fazendo uma lixeira, e de… sucata.



PéssimoRuimMédioBomExcelente (8 votos, média: 5,00 de 5)

Já tem um tempo que eu estava querendo fazer uma lixeira pra colocar no cafofo. Só que eu queria fazer na base da reciclagem. Só que eu não estava procurando o material, estava esperando “tropeçar” nele. :D

Ah… tá achando estranho o papo de “serralheiro”? Pois bem… fique sabendo que dou minhas cacetadas no assunto, e até que sai coisa boa e bem feita. :sarcastic:

A mais ou menos um mês e meio atras, passeando no sucateiro, tropeço em duas coisas que acenderam a idéia.

Achei uma grade de ferro que não sei do que era, mas suspeito ser suporte de formulário contínuo de alguma mesa para impressora, e… um “postinho” de ferro fundido bem antigo. Quanto custou isso no sucateiro? R$16,00 tudo, o preço um pouco “alto” foi mais por causa do peso desse postinho de ferro fundido, o bicho pesou 11Kg na balança lá do ferro-velho (foi pesado de qualquer jeito), mas eu acho que pesa mais… :-o*

lixeira_1 lixeira_2

A grade, como tinha umas pontas que serviam pra apoiar/prender em algum lugar, cortei fora. A barra de ferro que aparece na primeira foto são umas sobras que eu tenho aqui já de muito tempo, quando reformei uma torre auto-portavel.

Bom… Cortei a pontas, desfiz a dobra que ela tinha e soldei mais duas barrinhas pra reforçar a grade. E como fechar a volta do cesto? Pensei em um sistema de pétalas que já vi em outras lixeiras por aqui e gostei do resultado.

Então, vamos cortar um  monte de pedaços da barra de ferro com 33cm e curvar… no braço, usando apenas um pedaço de tubo como gabarito, preso na morsa.

lixeira_3 lixeira_4

Testando como fica, e bora soldar! Resolvi soldar cruzando a pétalas, achei que fica mais bonitinho e firme. E olha só o diâmetro do pé do postinho de ferro fundido! Vai ficar a prova de bomba nuclear! }:D

lixeira_5 lixeira_7

O cestinho completo, foi preciso 20 barrinhas de ferro dobrado pra fazer a volta toda, e tome solda! Acho que gastei uns 8 ou 10 eletrodos pra soldar tudo. E… como deve ficar depois de montada.  Ai ainda faltava soldar  a chapinha que fica no fundo do cestinho e prende no postinho.

lixeira_6 lixeira_8

Soldei um pedaço de chapa de ferro bem no meio do cestinho, para poder prende-lo no postinho de ferro. O cesto foi preso ao poste usando dois parafusos de aço inox de 1/4″, em roscas que foram abertas no topo do postinho.

E achei bom colocar também 4 braços para segurar as pontas do cesto, embora ele tenha ficado muito firme. Pra enrolar as pontas dos braços usei uma gambiarra feita com um pedaço de cano galvanizado de 1/2″.

lixeira_9 lixeira_9

E os braços foram presos por uma abraçadeira feita com uma chapinha de ferro e fechada com parafuso de aço inox também.

No pé do postinho precisei fazer um complemento para que possa ser chumbado na calçada sem maiores problemas e ficar firme. As pontas que cortei da grade, viraram as grapas para ancoragem no concreto. :-P Ou seja, desperdício zero de material.

lixeira_12 lixeira_13

Enfim, depois disso tudo, pintada e pronta pra instalação, que deve ocorrer em breve, pois antes preciso acertar a calçada, que ainda está em terra e fazer o contra-piso, pois quero assentar pedra miracema na calçada.

A remoção de toda tinta velha, que no postinho por sinal tinham umas 3 camadas de cores diferentes, foi feita com removedor pastoso. Basta aplicar e esperar uns 20 minutos, solta-se toda a camada de tinta.

Para pintura, usei um resto de tinta que sobrou da pintura da porta e janelas do cafofo. 8-)

lixeira_10

E ai… ficou boa ou não? Lixeira estilo colonial feita com material que era sucata. :good:

Eu acho que ficou melhor que muuuuuita lixeira que já vi por aqui na cidade, e feita por serralheiro “macaco velho”. o:-)



   sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Indo ao “shopping center” – 8



PéssimoRuimMédioBomExcelente (2 votos, média: 5,00 de 5)

E cada vez que visito o “shopping center” ou o “biohazzard” alguma coisa sempre sai!

Dei uma passada hoje por lá, no  “biohazzard” e olha o que encontrei na pilha de coisas a desmontar pra separar os recicláveis?

raquete_mata_mosquito

É… o terror dos mosquitos e pernilongos! }:D

Eu já tenho uma outra que peguei no ano passado no “shopping center”, e o defeito era ridículo, uma trilha quebrada na chave liga/desliga. Está funcionando até hoje.

Só que… de umas semanas pra cá começou uma infestação de pernilongos por aqui, que está uma coisa absurda! E em casa a coisa não está diferente. Até comentei com minha mãe que estava pensando em comprar uma raquete pra deixar lá em casa. Mas.. dai, achei essa por lá. Trouxe embora pelos módicos centavos de sempre.

Chego aqui, desmonto e qual o problema? A bateria que estava “preguiçosa”. Esse é um problema comum de baterias NiCD. Dei um “tranco” nela pra “acorda-la”, coloquei na carga e pimba! Está a todo vapor! Já fritei uns pernilongos aqui e está aprovada.

Uma destas, com bateria recarregável custa de R$25,00 a R30,00 aqui na cidade. Essa me custou menos de 1 real e ainda tive o prazer de recupera-la. Será uma sobrevida em algo que já ia pro desmantelamento total. :good:

Mas.. falando na infestação de pernilongos daqui, não está acreditando? Olha só:

pernilongos

Isso ai é o que eu resolvi ajuntar em uns 2 ou 3 dias. Mas claro que ai não está tudo, muitos dos que matei, não param na malha da raquete, esses ai foram só os que enroscaram. Devo ter matado pelo menos umas 3 vezes mais do que está ai. o_O



   sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Indo ao “shopping center” – 7



PéssimoRuimMédioBomExcelente (6 votos, média: 5,00 de 5)

Voltei hoje no meu shopping favorito, o “Biohazzard”.

Chego lá e vejo que tem um saco desse de rafia cheio de placas que o pessoal lá não tem o que fazer, pois o que pode ser reciclado eles já haviam retirado, como lata, cobre, alumínio, plástico.

Sobra mesmo só as PCB com os componentes que pra eles não tem utilidade, e literalmente LIXO!

Dai resolvi virar o saco de cabeça pra baixo no chão e olhar as plaquinhas pra ver o que tinha de interessante. E… não é que tinha? De duas plaquinhas que eu trouxe, quaaaaaase que sai um MSX 1. o:-)

Veja:

quaaaaaaase_um_msx1

O que que tem ai na foto? Eu ajudo.

Um Z80 PIO, que esse pra MSX não tem utilidade.
Uma PPI 82C55-2
Um Z80 CPU de 10MHz
Uma SRAM de 512KB
Um Z180 MPU (CPU?)
Uma SRAM de 32KB

Acha que parou ai? Claro que não. Do resto das placas que trouxe (umas 8 placas) que já desmontei e retirei praticamente tudo que se aproveita, saiu esse pote recheado de coisas legais:

sucatao_reciclado

Ai dentro tem uma infinidade de coisas… Tem até mesmo outro Z80, de 4MHz, algumas EProms de tamanhos variados, Memoria Flash, Memoria RAM, Cristais, um monte (que está no fundo) de TTL 74LS, 74HCT, 74F… Soquetes, Transistores, Conectores… e mais alguma coisa que eu esqueci.

Pra quem quer se divertir com montagens caseiras, pode economizar um bom dinheiro reaproveitando essas coisas de sucatas que infelizmente serão literalmente moídas. :tooth:



   quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Calculadora Sharp EL-531



PéssimoRuimMédioBomExcelente (2 votos, média: 4,00 de 5)

Fazem alguns meses que eu não ia no sucatão Biohazzard. Quando cheguei lá o povo até perguntou se eu tinha sido abduzido. .:lol:.

Não achei nada de grandioso, mas perdido dentro de uma barrica de sucata eletrônica, achei essa antiga calculadora científica.

Olha o estado que ela estava:

sharp_el-531_1

Nesse site aqui, diz que ela começou a ser produzida em 1984.

Por dentro ela estava assim antes do banho  o_O :

sharp_el-531_2

Note que ela usa um baita chip em epoxy. O curioso é que ela não usa placa de circuito impresso. Os pinos do CI simplesmente são prensados sob a malha do teclado.

Por sinal , a malha do teclado tem uma parte corroída, algum líquido caiu nela e estragou uma trilha. Vou ter que consertar com a gambiarra de esmalte com grafite ou com aquelas tintas condutivas pra consertar teclado de controle remoto.

Depois do banho e com pilhas, ei-la:

sharp_el-531_3



   sábado, 15 de fevereiro de 2014

Sony KV2970T



PéssimoRuimMédioBomExcelente (34 votos, média: 4,68 de 5)

Ê! e viva o “shopping center”. :D

sony_kv2970t

Comprei essa TV pela bagatela de R$15,00! Agora veja como as coisas parecem conspirar uma a favor da outra. No meu quarto eu tenho uma TV de 20″ da Sharp. Essa TV já tem ai seus 20 anos e até que esta muito boa. Só que é uma TV da época das economias porcas! Porque? A bendita TV tem tudo pra ter entrada AV… o CI que faz a TV toda suporta… a fonte já é isolada. Foi só miguelice da Sharp em economizar alguns centavos em conectores e enfiar o programa no micro da TV pra ligar a entrada AV.

Precisando de uma entrada AV, o que o que eu fiz? Simplesmente botei uma chave na frente da TV que liga o AV e botei os RCA lá na tampa traseira ehehe. :tooth:

Mas voltado ao assunto da Sony KV2970T. Semana passada, na visita ao sucateiro, eu vi essa TV dando sopa por lá. Até me despertou uma certa curiosidade, mas acabei deixando pra lá.

Dai na segunda-feira dessa semana, estava assistindo o jornal hoje na Sharp e… puf! Pifou!

E dai lembrei da Sony lá do sucateiro… e pensei… que tal trocar 20″ por 29″? Voltei a tarde lá no sucateiro e a TV ainda estava lá. Combinei o preço (R$15,00) paguei e trouxe embora.  Chegando aqui, botei na tomada na lâmpada série e nada… nem ligava. Só a desmagnetizadora funcionava e mais nada.

Bom… eu já conhecia a fama das fontes das TV Sony e toda a lenda criada em volta dessa fonte. Mas por sorte eu já tinha consertado duas fontes dessas recentemente para um amigo e o que foi feito já esta muito bem testado e aprovado (que por sinal foi ele que pegou a TV lá no sucateiro pra mim :-P  ). Então, daqui pra baixo, vou descrever como se conserta uma fonte dessas e quais os dois problemas mais comuns das fontes da Sony KV2970T (e também da KV3470T).


Bom… você que chegou aqui via google, ainda apanha das fontes das TV’s Sony Trinitron? Cansado de comprar transistores 2SC4834 e eles queimam após 20 minutos?

Vou descrever neste texto o caso mais comum de defeito nesta fonte. A queima dos transistores 2SC4834 e do fusistor de 0R15. E em muitos casos, a queima dos transistores ocorre por problemas no dobrador de tensão, comandando pelo STR81159 e o bendito capacitorzinho de 2,2uF…

fonte_sony_kv2970t

Primeiramente você deverá entender que essa fonte não é uma fonte chaveada e sim um inversor senoidal de alta potencia. Logo o funcionamento é um pouquinho diferente.

Consertar essa fonte não é difícil quando você separa o que é lenda, do que é verdade. o:-)

A primeira lenda é que essa fonte só funciona com os transistores originais Sony.

A segunda lenda é sobre o fusistor, que dizem que tem que ser usado o original. Já vi gente dizendo até que se não usar o original a fonte pode “oscilar” (?!?!?) e queimar os transistores.

O que não é lenda… transistores 2SC4834 de R$15,00 comprado na lojinha da esquina fatalmente será transistor falso. Dizem que o correto seria comprar os transistores em um autorizada Sony… mas o fato é que… tente comprar um componente qualquer em rede autorizada sem ser um autorizado e vai ver que inferno é isso. Sem falar que se conseguir, vai pagar caaaaro pacas nos transistores. Alias, para a duas fontes do meu amigo, compramos os transistores em uma loja lá na Santa Ifigênia sob “garantia” de que eram originais. :aiaiai: Os transistores queimavam em cerca de 20 minutos de funcionamento.

Muitos técnicos por ai, adaptam transistores de saída horizontal. O problema é que transistor de saída horizontal em geral é SOT399 enquanto os transistores originais são TO220. Dai fazem-se adaptações lindas como a que estavam nessa ai que comprei.

gambiarra_fonte_sony_kv2970

Sim, esse *lindo* radiador de calor estava parafusando em cima da blindagem do transformador, e os transistores ligados por meio de longos fios a placa da fonte. 8x

Depois de bater papo e trocar umas idéias com alguns amigos da PICLISTBR, foram sugeridos vários transistores que poderiam substituir os originais com bastante folga. Aqui optei por usar o MJE13009 que é um transistor fácil de encontrar e não costuma ter falsificação. :-))

O primeiro passo ao pegar uma fonte destas, é substituir sem pensar os seguintes capacitores:

C609 – 470nF x 63V (poliéster)
C610 – 470nF x 63V (poliéster)
C611 – 220nF x 63V (poliéster)
C612 – 220nF x 63V (poliéster)
C621 – 2,2uF x 400V (eletrolítico)
C622 – 100nF x 63V (poliéster)
C629 – 10uF x 63V(eletrolítico)

Não perca seu tempo medindo os capacitores. O eletrolítico de 2,2uF quase sempre está esgotado ou com a ESR nas nuvens. Os de poliéster principalmente os que ficam na base dos transistores, em geral ficam submetidos a mais de 300V quando os transistores entram em curto. Logo existe a grande possibilidade deles estarem comprometidos, pois são para apenas 63V. E como custam muito baratos, não compensa ficar batendo cabeça. Troque e faça um serviço garantido. :good:

Feita a substituição deste capacitores, remova os transistores originais (Q601 e Q602) e remova o fusistor (R607). Confira o fusível, a ponte retificadora e o estado dos dois eletrolíticos de filtragem da fonte (C606 e C607).

Se a TV é utilizada em 220V e C606 e C607 estiverem estufados ou mesmo estourados, isso indica fortemente que o C621 está com problemas ou mesmo o STR81159  deu problema. Para testar o chaveamento automático de 127/220V, coloque um resistor de 47K x 10W ligado no positivo do C607 e no negativo de C606. Ligue a fonte em 127V (sem o fusistor!) e meça a tensão sobre o resistor. Deve ter por volta de 360V. Medindo esse valor, indica que o STR ligou o dobrador de tensão.

Agora ligue a fonte em 220V e meça novamente a tensão sobre o resistor de 47K, deverá medir por volta de 320V. Se medir algo muito acima disso (por volta de 600V), indica que o STR81159 foi pro brejo. Antes de condena-lo, certifique-se de ter trocado C621, C622 e C629 e confira se C623 não está em curto ou com fuga (uma das fontes do meu amigo esse capacitor estava com fuga). Se tudo estiver oK, o STR81159 foi pro brejo. Dai você tem duas opções.

Tenta conseguir um SRT81159 original ou elimina o STR e deixa a TV sem o sistema de comutação automática de tensão.

Pra eliminar o STR81159, remova-o, e  levante um dos terminais do R619. Com isso a fonte estará permanentemente em 220V. Se quiser usar em 127V, coloque um jumper entre os pinos 3 e 4 do STR. Se quiser, pode até colocar uma chave 127/220V nesse ponto e fixa-la na tampa traseira da TV.

Estando o dobrador/comutador de tensão OK, remova o resistor de 47K que foi usado como carga para o teste do dobrador e passemos ao segundo passo.

O fusistor (R607 – 0R15  1/2W) pode ser substituído por um resistor de metal-film de 0R15 – 1W sem o menor problema. Ele irá funcionar como fusível da mesma forma que o original. Só não caia na besteira de alterar o valor ou colocar um resistor de fio de 5W, por exemplo. Pois ai não teremos mais a função de proteção (fusível) do fusistor.

E instale dois transistores MJE13009 no lugar dos originais (Q601 e Q602). Pode instalar os transistores diretamente no radiador de calor, sem mica de isolação, pois os radiadores de calor não são conectados ao chassi. Só tenha cuidado de não encostar nos radiadores quando a fonte estiver ligada, pois agora eles estarão “vivos”.

Ligue a fonte de preferência na lâmpada série (uma lâmpada de 100W x 127V dá e sobra). Ao ligar a fonte, a lâmpada no máximo deve dar uma piscada rápida, indicando a carga dos capacitores C606 e C607.  Se a lâmpada ficou apagada, é 99% de certeza que ao colocar a placa da fonte de volta a TV, ela vai funcionar, desde que não haja outros defeitos na TV.

Se a lâmpada acender, indica que há alguma coisa errada, alguma coisa em curto, dai você deverá conseguir o esquema da fonte e verificar outras partes.

Tudo estando funcionado ok, os transistores da fonte não deverão trabalhar muito quente. Pois existe uma boa margem de folga para a corrente dos transistores. O original (2SC4834) é para 8A e o MJE13009 é para 12A. A titulo de piada, o 2SD1577 que gambiarraram na fonte desta TV suporta apenas 3A. Valores este de corrente que são os nominais, não considerarei o valor de pico. Isso em parte explica o motivo daquele radiador de calor ENORME!

Ah… os radiadores de calor originais não vieram… tive que fazer dois usando chapa de alumínio. Claro que procurei fazer mais ou menos do mesmo tamanho dos originais! :-o*

Com este texto, espero acabar com o mito que somente os transistores original funcionam nessa fonte.



   sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Indo ao “shopping center” – 6



PéssimoRuimMédioBomExcelente (13 votos, média: 4,62 de 5)

Vamos lá… quem não sonhou em ter um desses aqui lá no século passado? o:-)

walkman_brooksonic_tsg45

Não… esse ai não foi achado nos “shopping-center”. Calma que eu já explico.

Esse ai eu fiz um rolo com um amigo de escola (Josué Mariotto) lá por volta de 1989, só que ele tinha um “pequeno” detalhe. Estava TODO desmontado dentro de uma caixa de sapatos, e estava com o CI amplificador de áudio queimado. Quando eu digo desmontado, não era só com todos os parafusos soltos, todos os fios da placa também tinham sido des-soldados! o_O

Deu um PUSTA trampo pra remontar.  Teve coisa que eu praticamente precisei adivinhar onde ia. Mas… depois de umas duas ou três semanas eu consegui juntar as peças e soldar os fios nos lugares certo.  E tudo funcionava, mas… tinha um problema. :aiaiai:

ficha_dddAi faltava o bendito CI de áudio, um tal de TD2822M. Isso ai naquela época, simplesmente não existia aqui nas duas únicas lojinhas de eletrônica da cidade. Comprar em São Paulo? Bom… só se alguém que fosse pra lá, e estive realmente com vontade de procurar. Naquela época não existia internet né? Dai o único jeito era camelar na Santa Ifigênia, ou gastar uma baba com fichas de telefone DDD e ligar nas lojas e contar com a “boa vontade” dos vendedores pra procurar manualmente no estoque, já que computador era um troço caro e informatização de estoque era utopia pra muitos.

Bom… eu muito sacana que sou dei o meu jeitinho… botei dois capacitores ligando os pinos de entrada do CI nos pinos de saída do CI, resultado: Eu tinha um sinal no jack P2 stereo equivalente a um line-out! Dai ligava isso num amplificador de áudio externo e boa… tinha um toca-fitas stereo! Coisa que eu não tinha condições de ter em 1989.

Passado um tempo (acho que cerca de uns 6 meses)  :time: e nem lembro como, consegui uma sucata de um outro Walkman Brooksonic e… aleluia!  :yahoo: Tinha o tal CI! Dai fiz o transplante e o Brooksonic TSG-45 ficou inteirinho! :good:

E usei muuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuito esse Walkman! Foi meu receptor de FM titular para as diversas experiências com rádio pirata eheheh }:D . Até que um dia, muitos anos adiante apareceram aqueles primeiros diskman que tocavam MP3 (saiu até review meu no site da Central MP3), dai o pobre Brooksonic ganhou um descanso. (ok… eu tenho também um Aiwa TX676 que veio antes do mp3 player, mas deixa isso pra lá…)

Agora pula uns bons anos… :time:  pra ser exato por volta de Outubro 2013. Na folia de reativar meus velhos equipamentos de som, achei o pobre Brooksonic perdido em uma gaveta. Porém… o estado estava lastimável!

Pilhas haviam vazado dentro compartimento. A correias do toca-fitas já eram. Por causa do vazamento das pilhas, os potenciômetros do equalizador foram pro brejo. A lambuzeira das pilhas no compartimento de pilhas, da pra lavar e neutralizar, correias compra-se novas na casa das correias. Mas e os potenciômetros do equalizador? Esse seria um problema!

Mas quem disse que sorte não existe e ela não anda por caminhos tortuosos?  :tooth: Umas duas semanas depois de ter desenterrado o Brooksonic, o que eu e o meu amigo Fernando achamos lá na reciclagem “biohazzard”?

SIM! Um Brooksonic TSG-45!  8-D O estado externo dele era uma lástima… faltando teclas da maquina do toca-fitas, silkscren totalmente destruído, visor da tampa de fitas amarelado, sem tampa de pilhas e sem a mascara dos potenciômetros do equalizador.

Mas os potenciômetros estavam perfeitos! Comprei por uma mixaria (mixaria mesmo!) e trouxe embora. Desmontei e vi que inclusive a placa de circuito impresso dele estava muuuuito melhor que a minha. Com isso eu resolvi transplantar a placa desse para a caixa do meu, usei a minha máquina do toca-fitas, comprei correias novas e montei tudo de novo! E.. renasce o meu velho Booksonic TSG45! Funcionando perfeitamente tal como novo. (lol)

Só o gabinete do meu que não está muito bonito, carrega as marcas do tempo e dos tantos “rolês” que ele deu pelas ruas.

A bolsinha que está embaixo dele não é a original que vinha com ele. Mas tem exatamente o MESMO tamanho! Também veio de reciclagem. Era de uma fonte de notebook da noteship.

O fone de ouvidos “da epoca” eu também tenho, veio também de passeios no “shopping center” eheh. :-o*

Edit: Esqueci de postar a foto dos restos que sobraram, e estão devidamente guardados como peças de reposição.

walkman_brooksonic_tsg45_sucata

E o mais curioso! A Brooksonic tem uma pagina na internet que parece que parou no tempo!  o_O Olha a cara do site. Inclusive tem uma pagina do TSG-45 lá! :-z



   terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Indo ao “shopping center” – 5



PéssimoRuimMédioBomExcelente (6 votos, média: 4,33 de 5)

O último post que fiz das idas o meu tipo de shopping favorito foi em outubro, mas nem por isso eu parei de fazer as visitas ehehe. Muita coisa interessante apareceu e eu acabei esquecendo de postar.

Mas vamos a duas particularmente interessantes. :D

Essa eu peguei na reciclagem:

luminaria_mesa_ferro_velho_1

Estava sem o soquete (e a lâmpada obviamente…) um soquete novo, uma limpeza e…

luminaria_mesa_ferro_velho_2

Funcionando! Ela ficou lá em casa na minha escrivaninha onde fica o MSX e o PC. Faz tempo que eu queria uma assim. :-P

A segunda foi esse forno de microondas, esse não foi no ferr0-velho, mas peguei antes que fosse pra lá… peguei na frente de uma casa, antes que os catadores de sucata passassem.

forno_microondas_1

Defeito? Um varistor explodido e essa explosão do varistor rompeu uma trilha na placa.

Varistor trocado e trilha refeita, funcionou! :good:

forno_microondas_2

Também precisei trocar o teclado pois estava ruim, ficava com a tecla “9” presa o tempo todo.

Magnetron perfeito, transformadores perfeitos, gabinete perfeito, sem pontos de ferrugem na cavidade do forno. Enfim, acho que jogaram fora por terem ligado inadvertidamente em 220V pois ele é 127V, e explodiu o varistor. E no mínimo acharam que não deveria compensar o conserto.

O varistor que usei? Claro que era de alguma sucata que eu desmontei!

Enfim… calcule o quanto eu deixei de gastar ai e o que eu salvei de ir pro lixo. 8-)

[ Ouvindo: Steve Winwood – Night Train (1981)]


   quarta-feira, 6 de novembro de 2013

Geladeira MacGyver



PéssimoRuimMédioBomExcelente (7 votos, média: 4,29 de 5)

Situação… domingão logo após o almoço, calorzão de 32ºC e a geladeira pifa… :furious:

Claro que adivinha pra quem sobra da uma olhadinha e ver se descobre o que aconteceu??? Bom… arrasta a geladeira e cato o multímetro e verifico se tem tensão nos bornes de alimentação do motor. Zero volts. :bad:

Tá… algo de podre. Olho o ajuste do termostato e vejo que esta no valor usual (4.5). Olho no esquema da geladeira (sim elas costumam ter o esquema elétrico grudado na parte traseira) e vejo que o provável culpado é o termostato que foi pro brejo. Identifico os fios dele e faço uma ligação direta e o motor parte.

Então… termostato pifado. O que fazer pra que não estrague os alimentos que estão guardados? :hmm:

Solução MAcGyver!  8-D Basta que você tenha um controlador de temperatura industrial:

geladeira1

Bastou enfiar o termopar dentro do cofre da geladeira, bem próximo onde fica o bulbo do termostato original, e ajustar o termostato eletrônico.

Temperatura média: 8.5ºC

Histerese:  3

Resultado: O compressor desliga quando o ar dentro do cofre atinge 5,5ºC e religa quando atingir 11.5ºC.

E assim ficou até hoje  a tarde, quando o termostato foi trocado por um original.

geladeira2

Mas adivinha de onde veio esse termostato industrial? Advinha???

SIM! Do ferro-velho!

Mais uma vez, a minha mania de sucateiro me tira de um fria (trocadilho ruim). :sarcastic:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  Melhor visualizado a
1024 x 768 True color
Proudly powered by WordPress. Theme developed with WordPress Theme Generator.
E altamente gambiarrado por mim mesmo :)
Copyright © 2010 by Crash Computer. All rights reserved.