Postagens com a tag ‘Fluorescentes’

   terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Lâmpadas. Tem algo errado!



PéssimoRuimMédioBomExcelente (6 votos, média: 5,00 de 5)

Porque eu acho que tem algo errado com lâmpadas? Vamos lá…

Precisei comprar umas lâmpadas mais fortinha hoje, tinha que ser algo (baseado em lâmpada CFL) maior do que 25W.

As opções são muitas, muitas marcas, muitos modelos, mas… poucos preços! Como a situação $$$ não anda boa pra ninguém a ordem é economizar até nos centavos. Nisso camelei a cidade atrás de preço de lâmpada.

Até que cheguei nisso aqui:

cfl_30w

Ao custo de… R$21,30! :-o

E foi no lugar mais barato até onde eu agüentei andar e ir atrás. Preço pra essa potencia de lâmpada chegou no lugar mais caro (por aqui) a R$38,00.

Opções LED, teria que ser algo de 12W pra cima pra ter a mesma intensidade luminosa. Mas o precinho… tudo mais de R$30,00 pra essa faixa de potencia.

Mas vem cá… não é muito dinheiro pra uma lâmpada? Porque eu digo isso? Uma incandescente de 100W custava em 2014 apenas R$1,49 conforme tá nesse cupom fiscal que eu tive que catar no site da nota fiscal paulista.

preco_incandescente

Estas lâmpadas custavam muito mais caras que as incandescentes, lembro que em casa foi um parto pra comprar a quantidade necessária para substituir as incandescente (mas tinha e tem até hoje, pontos que eu usei fluorescentes tubulares comuns). Uma coisa que eu não ouvi apenas uma ou duas vezes quando da crise do apagão em 2001, quando a ordem era economizar a todo custo, que as lâmpadas incandescentes eram as vilãs e tiveram de ser substituídas meio que “na marra” por lâmpadas CFL (conhecidas também como econômicas) , e o que se falava é que o custo iria cair com a popularização das mesmas.

Não é o que eu vejo! CFL ainda continua custando caro. As “usáveis” não saem hoje por menos de R$14,00 por aqui. Abaixo disso tem, mas a potencia luminosa é risível (CFL de 3 a 7W).

LED as mais baratas de 6W (que eu acho pouco) não sai por menos de R$18,00 nos lugares que olhei.

E eu já ouvi de vendedor quando pesquisei lâmpadas LED a uns meses atrás, que o preço deveria cair com a popularização das mesmas. Pelo visto não popularizou ou os lucros de quem quer que seja aumentaram. Aposto mais na segunda opção.

Não parei pra por na ponta do lápis a economia gerada por uma CFL e seu preço, comparado a uma incandescente. Mas aposto que a conta não seja muito favorável a CFL…

A gota d’água fica por conta das “novas” incandescente, que estão envelopando lâmpadas halógenas dentro de bulbos comuns, e o preço… disparou lá pra cima! :crazy:



   quinta-feira, 5 de novembro de 2015

Fluorescente chinesa



PéssimoRuimMédioBomExcelente (6 votos, média: 4,83 de 5)

Mas nem lâmpada fluorescente tá escapando de vir lixo chinês… olha só o que aconteceu aqui hoje. Uma lâmpada da oficina deu problema, começou a ficar com as pontas pretas e… já era, começa a cintilar rápido e vai até que o starter começa a ficar batendo feito louco e a lâmpada piscando.

Pego a escada e retiro a lâmpada e vejo a data de instalação:

fluorescente_chinesa

A prova que é chinesa:

fluorescente_chinesa1

Já sei que pilha fabricada na China é lixo, e agora… lâmpadas. Assim fica difícil né? :furious:

Eu tenho algumas lâmpadas já instaladas que consegui comprar Philips fabricada nos EUA, são excelentes, já tem lâmpadas dessas com 2 anos e nem sinal de dar problema.

Vale lembrar que… eu só uso reator de partida convencional (a starter). :good:

E enquanto isso a velha Osram continua firme e forte ali em cima da bancada.  :D



   quinta-feira, 2 de abril de 2015

A idéia do… tudo tem um fim.



PéssimoRuimMédioBomExcelente (8 votos, média: 5,00 de 5)

Realmente, tudo tem um fim, e principalmente uma “data de validade” implícita pelos fabricantes (ou pelo mercado). |-/

Vamos a um exemplo que eu catei justamente hoje? Olha essa tralha:

reator_eletronico

Sabe o que é isso? Um reator para lâmpada fluorescente (2 x 40W).

Eu já devo ter externado aqui toda a minha bronca com reatores de partida rápida e mais ainda com essa porcaria eletrônica. :furious:

Ontem, a lâmpada da cozinha de casa, ao ligar não acendeu… achei estranho e bati no interruptor mais umas duas vezes. Deu um belo de um estouro (o eletrolítico) e uma fumaça que empesteou a cozinha. Olha só como a placa está escura ali perto dos diodos, mal dimensionados por sinal, e veja o transformador a esquerda, esquentou tanto que botou as bufas pra fora do carretel.

Sabe qual a idade desse reator? Pouco mais de 2 anos. E nesse prazo ele já detonou um par de fluorescente de 40W em cerca de 14 meses.  8x O segundo par ele não conseguiu detonar, o próprio reator se detonou.

Sabe o que eu fiz? Enfiei a mão no bolso e comprei dois reatores convencionais (magnético, partida a starter) pela “bagatela” de R$50,00 (um roubo na minha opinião), enquanto um lixo eletrônico desse pra duas lâmpadas como esse da foto custa no máximo uns R$20,00 e além do reator foi preciso dois soquetes de starter e dois starter FS-4 (que eu já tinha).

Dai fica a questão: Porque o reator magnético está sumindo do mercado (tanto o partida rápida como o convencional) e só tem esse lixo eletrônico?

Porque o magnético praticamente vende uma vez só, raramente estraga. Eu tenho reator que peguei no ferro-velho que seguramente tem mais de 30 anos e funciona perfeitamente.

A lâmpada num reator com partida convencional dura muito, mas muito tempo. Tenho uma fluorescente que fica sob a bancada na oficina e ela está ligada ali desde 18/01/2006 e nem deu sinal que vai pifar tão cedo. (eu anoto a data da instalação no anel de alumínio da lâmpada). Ou seja, essa lâmpada está funcionando a pouco mais de NOVE anos! O reator seguramente tem uns 20 anos que eu instalei. E é um reator usado, sem marca (a etiqueta era de papel, já era faz tempo), logo tem mais de 20 anos de uso. :good:

lampada_fluorescente

Se fosse um reator eletrônico, tomando por base o acima, eu já teria trocado uns 4 ou 5 reatores e umas 8 lâmpadas. Ou seja, isso é ridículo!

Então conclui-se que: É altamente interessante pra quem fabrica lâmpadas fluorescentes, que se use o reator eletrônico, já que a lâmpada dura menos. Logo, vende-se mais lâmpadas.

E também é interessante para o fabricante de reator, só fabricar o eletrônico, porque ele vende mais reatores já que eles são mal feitos e duram pouco. O dono da loja de material elétrico então ri a toa, já que ele vende os dois.

Dai eu pergunto, daria pra fazer um reator eletrônico bem dimensionado, que não esquenta tanto, que não queima tão facilmente? E que trabalhe com a lâmpada no regime correto, pra não detonar a lâmpada rápido? Dá… claro que dá, mas é interessante? Claro que não.

Portanto, quando eu encontro reator convencional no ferro-velho, eu pego. Dificilmente estão estragados. Porque não botei dois de sucata na cozinha? Porque eu não tinha, os que peguei a tempos atras usei todos no cafofo novo. No ferro-velho pelo menos aqui, acha-se muito reator 220V, e lá em casa eu só uso 127V.

E mais… em breve eu vou experimentar montar um circuito de starter eletrônico. E bem dimensionado, ou seja pra durar. }:D

Ah… ia esquecendo, tive que camelar na cidade pra achar reator convencional. Na loja que achei, o vendedor é velho conhecido. Assim que perguntei se ele tinha reator convencional 1 x 40W 127V, logo depois do “tenho” eu ouvi: “É Luciano, você sabe o que é produto bom”. :coffe:



   quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Mais uma visita ao “shopping”



PéssimoRuimMédioBomExcelente (5 votos, média: 5,00 de 5)

Vale lembrar pra que não sabe, que eu e vários amigos temos o hábito de chamar ferro-velho de “shopping”. }:D

Em geral eu costumo visitar alguns ferros-velhos aqui da cidade pelo menos uma vez por semana. Afinal sempre aparece algo interessante e reaproveitável.

A visita desta semana rendeu:

– Mais duas tomadas antigas, e um plug antigo de baquelite.

– Estes reatores para lampadas fluorescentes de 1 x 40W partida convencional.

Eu não gosto de reatores de partida rápida, e muito menos dos eletrônicos, ambos conhecidos como “fritadeiras de lampadas”. 8x

As tomadas acima e estes 7 reatores, me custaram a bagatela de R$8,00. Por esse preço eu não compro um reator desse se quer! o:-) E sim, testei todos eles e estão funcionando perfeitamente.

Nota-se pelo tipo deles e pela tensão um pouco incomum (118V) que são bem antigos! Mas funcionarão muito bem em 127V. :mrgreen:

– E tem esses de 1 x 20W partida convencional, que eu já havia pego a um tempão atrás e não falei nada deles:

Curiosidade: Estes de 20W são fabricados em Israel!

Estes reatores vieram em boa hora, vou usar alguns deles lá no novo cafofo. :-P

[ Ouvindo: Gregg Diamond & Bionic Boogie – Fess up to the Boogie (1979) ]
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  Melhor visualizado a
1024 x 768 True color
Proudly powered by WordPress. Theme developed with WordPress Theme Generator.
E altamente gambiarrado por mim mesmo :)
Copyright © 2010 by Crash Computer. All rights reserved.