Postagens com a tag ‘Mods’

   segunda-feira, 10 de março de 2008

Bios Mod, Round #3



PéssimoRuimMédioBomExcelente (1 votos, média: 5,00 de 5)

Esse agora foi mais suave, foi no Athlon XP 2400+, também já radicalizei e coloquei em teste um BIOS modificado.

Em tempo, enviei o logo da apple em formato EPA para o BIOS-MOD, logo deve estar disponível para quem quiser.



   domingo, 9 de março de 2008

Bios Mod, Round #2



PéssimoRuimMédioBomExcelente (1 votos, média: 5,00 de 5)



Bios Mod



PéssimoRuimMédioBomExcelente Nenhuma avaliação... seja o primeiro!

Juntando esse site aqui: http://www.bios-mods.com/
E este outro aqui: http://www.vector-logos.com/result-en.html?search=AMD

O resultado foi esse aqui:

 

Como se já não bastasse case-mod, agora bios mod  .:lol:.

 



   sábado, 2 de fevereiro de 2008

Case-mod e seus sabores, Round 3 (final?)



PéssimoRuimMédioBomExcelente (7 votos, média: 5,00 de 5)

Depois de muito atropelo, formatar o HD umas 10 vezes, acho que agora esta tudo pronto em definitivo.

Lista dos atropelos nesse meio tempo:

– Consegui pifar o chip do codec de audio da placa, um Via VT1611 (AC97). Pifei justamente a parte da wavetable. Consegui um outro chip igual em uma placa da pc-shits de pentium 4 detonada.

– O causo acima aconteceu justamente quando eu estava colocando as novas entradas de audio que este chip tem. Alem do line-in, ele tem, auxiliar, cd-in2, e video (na verdade parte de audio de video). Entradas extras de audio, principalmente na parte frontal do gabinete me auxilia em muito, já que este é um micro de bancada. (minha bancada de trabalho em eletrônica).

– O HD de 6.4Gb se mostrou pequeno, alias ele já andava apertado mesmo, ainda mais quando eu resolvi instalar um punhado de coisas novas.

– Já o novo HD que arrumei, um de 40Gb estava formatado com o EZ-Drive… e pra arrancar essa porcaria por completo lá de dentro??? Tive que fazer um zero-fill pra limpar completamente qualquer vestígio dessa droga, caso contrario o partition magic esperneava feito um doido.

– Estranhamente e aparentemente a placa da PC Partner aquece um pouco mais ou é impressão minha, já que ela (agora) tem os termistores para medir a temperatura. Acabei tendo que fazer um buraco na lateral do gabinete e colocar uma ventoinha para auxiliar na exaustão.

– Não me pergunte porque a PC Partner resolveu economizar dois miseros termistores… A placa tem o lugar para soldar, o BIOS já tem suporte a eles no hardware monitor, e tudo mais. Catei dois termistores de duas SiS530 bichadas e coloquei lá. Perfeito!

– O layout da PC Partner não é exatamente igual a placa antiga, tive que refazer um monte de cabos, mudar a posição da placa de rede, refazer o raiser de pobre entre outras coisas.

– Tive que refazer as etiquetinhas da frente do gabinete, as velhas eu havia feito com durex, que não é uma boa pedida, como eu havia perdido o arquivo feito no corel, tive que refazer tudo do zero, dai já aproveitei e etiquetei as entradas novas (e salvei um backup do arquivo).

– Maldito Northon GHOST, ele me fez uma salada na hora de escolher as partições de origem e destino que me embrulhei todo e acabei clonando a partição de sistema em cima da de arquivos no HD velho. SORTE, MUITA sorte que não tinha nada importante lá, eu tinha copia de tudo aqui no outro PC.

– O software do nobreak, alias, shortbreak da MGE Up Sistem (esse é o termo correto) que estou utilizado é algo nojento e sem utilidade, não compensa mante-lo instalado só pra dizer se a bateria esta carregada ou não. Arranquei fora e livrei uma das seis portas seriais. (Sim! Esse troço é velho, mas funciona)

[ Ouvindo: Regina – Baby Love (Original 12” Extended).mp3 ]


   sábado, 16 de dezembro de 2006

Case Mod #2



PéssimoRuimMédioBomExcelente (2 votos, média: 5,00 de 5)

Pois é… alguns devem se lembrar deste case-mod aqui.

E também depois que eu disse que iria fazer um outro, com uma maquina mais veloz, mais nova, um novo desafio. E já esta pronto, já funciona. Vamos a aventura:

Atenção, post longo pelos próximos 1.5Mb

O começo de tudo… a placa mãe é uma Soyo K7-VME, que já tem tudo o que preciso on-board, vídeo, som, rede. O gabinete é de um velho Compaq Presario 2200, o qual era na verdade um Cirix 180MHz. Aqui já da pra ver a placa já montada no gabinete. Não tirei fotos antes, mas tive que abrir rosca no chassi e montar os espaçadores de latão.

O fundo do gabinete obviamente teve que ser recortado para encaixar o espelho da placa. A placa original era bem proprietária, o que não permitiu aproveitar nenhum furo dos conectores originais. O espelho também não é original da placa, teve que ser adaptado, pois a placa veio sem, comprei usada. Junto com ela vieram um Athlon XP 2200+ e 768Mb DDR400.

Vista da traseira do gabinete inteira. A fonte original tambem foi pro limbo, pois não servia nessa placa, me obrigando a fazer outra enorme gambiarra, que descrevo mais abaixo.

Abaixo, uma vista da montagem já bem adiantada, placa mãe, fonte e ventoinhas já fixadas. A ventoinha do gabinete original foi substituída por uma mais nova, e com um fluxo de ar maior, pois aquecimento, foi um dos grandes desafios deste case-mod.

Outra vista do gabinete. O cooler do processador foi escolhido a dedo, pois não podia ser muito alto, mas tinha que ter uma area de dissipação bem grande, optei por um cooler da VCOM com base de cobre e ventilador grande e com rolamento, já que achar outro cooler que sirva ai, vai ser bem difícil no futuro.

Dando continuidade a briga com a ventilação, tive que arrumar um lugar para a saida de ar da fonte de alimentação nova, teve que ficar ao lado do gabinete. O método para se abrir um buraco grande na chapa metálica. Marca-se com caneta, e um monte de furinhos mais finos, dentro da marcação, com uma folga para desbaste com uma lima depois.

Teste para ver se esta tudo ok, e conferir o alinhamento.

O pedaço de lata já arrancado.

Dai pra frente é trabalho braçal com lima, até sumir com todas as rebarbas.

Com tem que ficar, apos muita lima. A grade esta fixa com parafuso, foram abertas roscas de 3mm na chapa metálica do gabinete, as pontas dos parafusos foram limadas para ficarem rentes a parte interna, não atrapalhando o fechamento

Novamente a ultima briga com a ventilação. Como Athlon esquenta pra caramba, a solução é um duto de entrada de ar para o cooler. A unica solução foi uma guia feita com pedaços de caixinha de CD. O buracão retangular foi aberto no mesmo esquema do buraco da ventoinha da fonte.

Um dos motivos para que me levou a usar este gabinete, foi o fato dele já ter os alto falantes embutidos. A placa original já tinha amplificação on-board, e a K7-VME não tem. A solução foi desmontar o amplificar original da placa do compaq e transferi-lo para esta pequena placa de circuito impresso. O amplificadozinho é muito bom, já é stereo, com um unico chip e usa muitos poucos componentes externos. Rende 2 x 8W RMS com baixinha distorção. Muito bom mesmo! Aquele alto falantes que esta preso na parte interna, era do pc-speaker, foi substituido por um pequeno buzzer.

A fonte de alimentação rendeu uma novela a parte… Como precisava de uma fonte que coubesse dentro do gabinete, parti para uma daquelas fontes slim, mas muito vagabundas. A maldita dizia ser para Pentiun 4 (!!!) e de 450W (!!!!!!), e eu precisa justamente de uma fonte de P4 por causa que esta placa usa aquele conector de alimentação auxiliar para o processador. A fonte obviamente não aguentou o tranco, tive que reforça-la, praticamente refiz a fonte. O transformador que esta a direita era o original da fonte que dizia aguentar 450W (sei!), o da esqueda é de uma sucata de uma fonte AT de 350W, compare o tamanho. Foi este que usei no lugar, pois eram compatíveis.

O transormador já instalado na placa da fonte, o pior de tudo é que placa já preve a furação para este transformador maior, mas manda com essa porcaria pequena, por motivos de economia. Projeto porco!

Depois da troca do transformador, a segunda coisa que abriu o bico foram os diodos retificadores do secundário, o da linha dos 5V entrou em curto com 15 minutos de funcionamento, e isso SEM PROCESSAMENTO algum, somente com o windows 2000 em repouso na area de trabalho! Troquei-o e funcionou por mais 10 minutos, ai foi o da linha dos 3,3V. Nisto me enfezei, já resolvi reformar a fonte por completo. Nesta foto, já depois da reforma, note o “calibre” dos diodos que usei, são 3x mais parrudos que os originais. Já aproveitei e troquei também os capacitores de filtragem do secundário que eram muito mixurucas.

Um reforço no primirio, substituído os 4 diodinhos mixurucas por uma ponte retificadora para 6A. Já aproveitei e coloquei o filtro de entrada (a bobina de fio vermelho e laranja), o varistor, e os capacitores cerâmicos de desacoplamento dos diodos.

Os plugues, chave de tensão e liga-desliga geral tiveram que ser removidos da fonte, pois ela ficou montada de lado no gabinete. Nada que fios e uma borracha de passagem não resolveram. Aproveitei alguns furos já existentes no gabinete.

O apertamento que ficou o espaço entre a traseira do gabinete e a fonte.

A posição em que a fonte ficou instalada, e já com a tampa fechada.

O gabinete é bastante compacto, e o drive de DVD que usei teve que ser o mais curto que encontrei na praça, usei um da LG, mas mesmo assim ele era 1,5cm maior do que eu precisava, e assim ele acabou atropelando os conectores das portas IDE. Na quarta foto ai em cima, dá pra ver o quanto os conectores ficaram perto da baia do drive de DVD. Como os conectores ficam virados pra cima, qual a solução???

Vira-los para a frente da placa!!! Nada que barrinha dourada e umas 2 horas de trampo não resolveu.

Os conectores foram encaixados na borda da placa, de modo que metade dos terminais ficaram em cima e outra metade embaixo.

Olha como ficou preso, exatamente no meio da placa.

O lado debaixo, até que não ficou ruim!

O detalhe de o quanto o drive de DVD passa por cima da placa. Só deitando os conectores mesmo! E ainda assim quase que não dá! O drive passa a milímetros dos conectores.

Muito apertado! Os cabos ATA100 (de 80 vias) foram cortados nos comprimentos exatos, para não haver sobras, pois fiozeira dentro do gabinete, igual a bloqueios na circulação de ar.

Vamos para a frente do gabinete, logicamente tem que ter portas USB, o unico local que achei que não ficou estranho e não incomoda foi ai. Optei por conectores separados, para poder usar as duas portas USB simultaneamente. Atente para o Jabá para a AMD, e o led azul para o power, o vermelho é o de acesso ao HD.

Vista geral. Também coloquei os conectores de áudio frontal. Eles foram ligados no conector “fp_audio” da placa. O unico que foi meio gambiarra, é o conector azul, que esta ligado na entrada CD-IN da placa. Eu não usei cabo de audio para o drive de DVD, pois o windows 2000 suporta extração de audio digital. Um fio a menos, e uma entrada a mais pra mim usar.

O tempo gasto para toda essa montagem, foi se umas 3 semanas, fazendo um pouquinho por dia.

Um fato muito curioso sobe esta maquina é a sua velocidade de acesso ao HD, durante o boot, por incrível que pareça é mais rápido que o meu atlhon xp 2400, com HD serial ATA!!! Um pouco deve-se ao HD, um western digital de 15Gb, e o restante e maior motivo, ao fato de o BIOS dessa placa suportar IDE Bus Mastering pelo BIOS.

A temperatura do processador a funcionamento a todo vapor, ficou por volta de 53º, o que achei muito bom para um gabinete tão compacto, onde a ventilação é um fator bastante complicado.

Gostei, valeu a pena, vamos ver qual vai ser o próximo mod. ehehehehe, estou gostando dessa brincadeira!



   domingo, 15 de outubro de 2006

Case mod, complementando…



PéssimoRuimMédioBomExcelente (1 votos, média: 5,00 de 5)

Ah… eu esqueci de dizer, para esse mod foram sacrificados:

2 placas PC-Shits (PC-Chips pra quem não entendeu o trocadilho), que forneceram os slots isa, e os conectores de audio coloridos.
5 cabos de floppy dos antigos, aqueles que ainda tem conectores para 5 1/4, os quais forneceram os fiozinhos para as extensões.
2 cabinhos de leitor de cartão interno, para as portas USB.
2 conectores usb novos, comprados na sta ifigenia
3 baias seriais que forneceram os seis conectores DB9 com os respectivos rabichos.
1 placa de video ISA bixada, que forneceu o pedaço de placa pra soldar os fiozinhos e encaixar no slot ISA da placa
1 placa de rede PCI, idem ao acima.

O gabinete, é de uma tal de “ALCA”, e se não estou enganado eles anunciavam na revista Micro Sistemas, quem tiver a revista (antigas) pode confirmar.

Se alguém tiver curiosidade de como fiz as etiquetas que estão no painel do gabinete, o artigo esta aqui, na minha página sobre radioamadorismo:

http://www.msxpro.com/py2bbs/etiquetas.php

O método também é meu, ao menos até hoje não vi nada parecido, ou alguém que fez etiquetas dessa forma.

A ordem dos led do painel ficaram:

– Power (verde)
– Turbo, virou o “Link” da placa de rede (amarelo)
– H.D.D (vermelho)
– L.A.N (azul, atividade da rede)

A antiga chave de turbo, foi utilizada para a função “Green” para colocar a placa para hibernar. Pra isso precisei remover a sua trava, pois a chave “Green” precisa ser do tipo de toque (contato momentaneo).



Case Mod…



PéssimoRuimMédioBomExcelente (3 votos, média: 5,00 de 5)

Este post vai pra quem gosta de case mod.

 

Que gambiarra né?

O gabinete é extremamente baixo, tem só 7cm de altura. Originalmente ele era pra um 486DX2-66, usava um raiser ISA que disponibilizava 3 slots deitados.

Foi o maior trampo arrumar uma placa com um processador mais atual, e que não sobrecarregasse a fonte que não é muito grande, só 180W.

Consegui uma placa para K6, que era de um micro desses da toshiba, que garimpando descobri que a placa é uma Biostar M5VNB. Tratei de fazer um upgrade de BIOS pra sumir com qualquer vestigio da toshiba. (Adeus aquele splash screen nojeto da toshiba)

A placa tem som e video on-board, o que facilitou bastante, pois não há muito espaço no gabinete para placas externas. No caso eu precisei somente de uma placa de rede (PCI), e espaço pra enfiar duas placas Super I/O ISA, pois precisava de mais de que duas portas COM (RS232). O jeito foi apelar para duas placas antigas ISA. Porem como o gabinete só tem um slot ISA, e as placas não cabem de pé, a soluçã então foi expandir este slot. Como assim expandir??? Bem pra que não sabe, todos os slots ISA de um PC são literalmente em paralelo, logo você pode desobra-lo pra 2, 3, 4 slots novos.

Ai se vê essa montoeira de fios dentro do gabinete, e aquele slot “remoto” que esta em cima do HD.

O negocio não parou por ai, pode ver pela foto frontal do gabinete, que eu enfiei na frente plug frontais de audio, porem sem desativar os traseiros, (aquele cabão branco a esquerda no fundo do gabinete é do áudio) uma porta serial e as duas portas USB.

Atras do gabinete ficaram saida e entradas de som, video, rede, 5 portas seriais, lpt, mouse e teclado. Quando usado os conectores de som frontal, o seu “clone” traseiro é automaticamente desabilitado.

O processador instalado foi um K6-II 533MHz, e 256Mb de RAM.

Ficou legal não?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


  Melhor visualizado a
1024 x 768 True color
Proudly powered by WordPress. Theme developed with WordPress Theme Generator.
E altamente gambiarrado por mim mesmo :)
Copyright © 2010 by Crash Computer. All rights reserved.